Robin Thicke, de “Blurred Lines”, é eleito o Sexista do Ano

Pesquisa foi realizada pela End Violence Against Women Coalition, uma coalisão que reúne 60 grupos que lutam por direitos igualitários entre homens e mulheres

Redação Publicado em 20/12/2013, às 10h23 - Atualizado às 10h30

Robin Thicke e Miley Cyrus em uma das performances mais quentes e comentadas do VMAs
Charles Sykes/AP

Robin Thicke, o dono do hit mais cafajeste do verão norte-americano, “Blurred Lines”, foi eleito o Sexista do Ano após uma pesquisa realizada por uma coalisão de 60 grupos que lutam pelos direitos igualitários entre homens e mulheres.

Estudantes fazem versão feminista de “Blurred Lines”.

Conhecida como End Violence Against Women Coalition, a coalisão elegeu o músico por uma série de fatores, como a letra e o clipe de “Blurred Lines” (assista abaixo) e algumas declarações polêmicas dadas por ele ao longo de 2013.

“Nossos mais sinceros parabéns ao digno vencedor Robin Thicke, por todos os seus esforços sexistas e na forma com que ele encontrou em criar rejeição pelo uso de mulheres como objetos para promover um pop medíocre”, disse Sarah Green, presidente da coalisão. “O sexismo pode ser regra para alguns ‘criativos’ da indústria da música, mas os tempos estão mudando.”

A coalisão dará com prêmio para Thicke um vale-download para que ele baixe a música “Respect”, de Aretha Franklin. Já “Blurred Lines” é o single mais vendido no Reino Unido neste ano. Ao todo, ele venceu mais de 1 milhão de cópia, derrotando “Get Lucky”, de Daft Punk.

Assista ao vídeo de "Blurred Lines":