Pulse

Robin Williams morreu por enforcamento e tinha cortes nos pulsos, diz polícia

Corpo do ator e comediante foi encontrado pela assistente pessoal dele

Redação Publicado em 12/08/2014, às 15h19 - Atualizado às 16h57

O ator Robin Williams
Dan Steinberg/AP

A morte do ator Robin Williams não foi confirmada como suicídio pelo tenente Keith Boyd, da polícia de Tiburn, na Califórnia. A informação foi dada em uma coletiva de imprensa realizada nesta terça, 12, na delegacia da polícia da cidade onde o comediante morava.

A carreira de Robin Williams em fotos; relembre grandes momentos.

A polícia recebeu uma ligação às 11h55 da manhã desta segunda-feira, 11, e Williams foi dado como morto às 12h02. A causa do óbito é asfixia por enforcamento. Ele foi encontrado pela assistente pessoal dele, pendurado pelo pescoço por um cinto preso no armário. Williams foi visto vivo pela última vez por Susan Schneider, mulher dele, na noite de domingo, 10. Ela saiu de casa para trabalhar às 11h30, achando que ele estivesse dormindo.

No local do incidente foi encontrada uma faca com sangue, entretanto, a polícia não confirma se o sangue era mesmo do ator. De acordo com o tenente, Williams tinha os pulsos cortados, mas o que causou a morte do ator foi a asfixia provocada pelo enforcamento. Apesar de não confirmar a informação, a polícia trabalha com a possibilidade de suicídio.

Desde 1979, Robin Williams foi capa da Rolling Stone EUA cinco vezes ao longo da carreira; veja.

Também é incerto se Williams tinha alguma substância química no corpo, assim como se se ele deixou um bilhete. A polícia ainda afirmou que manterá em segredo certos detalhes até o fim da investigação. Quando a apuração for encerrada – daqui entre duas e seis semanas, tempo que levará para ser feito o exame toxicológico –, será realizada outra coletiva de imprensa para prestar esclarecimentos finais sobre o caso.

Informações sobre o funeral ainda não foram divulgadas, ainda que o corpo já tenha sido liberado para a família do ator.

Williams, que tinha 63 anos de idade, havia sido internado em uma clínica de reabilitação em Minnesota, nos Estados Unidos – ele lutou contra o vício em álcool e cocaína no início da década de 1980, mas estava sóbrio há 20 anos.

Galeria: performances inesquecíveis de Robin Williams nas telonas.

O ator venceu o Oscar em 1998 por Gênio Indomável. Ele também foi indicado pelas performances em O Pescador de Ilusões, Sociedade dos Poetas Mortos e Bom Dia Vietnã, em 1991, 1989 e 1987, respectivamente. O comediante ainda foi eleito o homem “mais engraçado” pela revista Entertainment Weekly, em 1997.

Williams havia concordado em reprisar o papel de Senhora Doubtfire em Uma Babá Quase Perfeita 2, que estrearia em 2015. No último ano, ele tinha estrelado uma série própria, The Crazy Ones, que foi cancelada após a primeira temporada.

Williams deixa três filhos: Zachary Pym, 31; Zelda Rae, 25; e Cody Alan, 22. A última postagem do ator nas redes sociais foi uma foto com a filha, Zelda, no aniversário de 25 anos dela; veja: