Rock in Rio 2015: com Adam Lambert, Queen celebra volta ao festival 30 anos depois

Com os integrantes originais Roger Taylor e Brian May, banda britânica desfilou hits no encerramento da primeira noite do evento

Redação Publicado em 19/09/2015, às 02h36 - Atualizado às 22h06

Queen com Adam Lambert encerrando o primeiro dia de Rock in Rio 2015

Ver Galeria
(2 imagens)

Mesmo sem o emblemático líder Freddie Mercury (morto em 1991), o Queen retornou ao palco Mundo, o principal do Rock in Rio, 30 anos depois da lendária apresentação do grupo na primeira edição do festival. Desta vez, eles tocaram com Adam Lambert nos vocais, e desfilaram uma série de clássicos em cerca de duas horas de show.

Rock in Rio 2015: 10 atrações internacionais imperdíveis.

Com meia hora de atraso (0h33), a banda britânica tocou o primeiro acorde de “One Vision”, que abriu o setlist ao lado da roqueira “Stone Cold Crazy” e da carismática “Another One Bites the Dust”. Junto a Lambert, os integrantes originais Roger Taylor e Brian May seguiram com “Fat Bottomed Girls”, “In The Lap Of The Gods... Revisited” e “Seven Seas of Rhye”.

Em “Killer Queen”, Lambert mostrou a extravagância das roupas e do jeito de cantar, se apresentando sentado em um sofá de veludo rosa, abanando-se com um leque e tomando champanhe. “Rio, olá. Estão se divertindo?”, disse ele, em inglês, antes emendar na língua local: “Vocês são lindos!”. Ele ainda agradeceu a “Brian e Roger”, e acrescentou: “Vocês amam Freddie Mercury? Se não fosse por ele, não estaria aqui. Vamos celebrá-lo!”

Rock in Rio 2015: 10 atrações nacionais imperdíveis.

Logo depois, o Queen engatou uma sequência de clássicos de fazer inveja: “Don't Stop Me Now”, “I Want to Break Free”, “Somebody to Love” e “Love of My Life”. Na última delas, o guitarrista foi à frente da passarela e disse: “Boa noite, Rio! Tudo bem? É muito emocionante tocar aqui depois de 30 anos. Inacreditável”. Em português, ele acrescentou: “Maravilhoso estar aqui de novo, no Brasil”.

Antes da performance acústica, ao violão e com vozes do público, ele ainda brincou: “Não tenho violão, mas tenho uma ferramenta”. Apontando para uma câmera, ele continuou: “É um pau de selfie. Pode ser a maior selfie do mundo”. Em seguida, ele apontou a câmera para ele e para o público, gravando-se e a todos atrás dele. Durante “Love of My Life”, o famoso vídeo de Freddie Mercury cantando a faixa surgiu acompanhando a performance ao vivo.

Rock in Rio 2015: transporte, alimentação e outras dicas.

O show continuou com “A Kind of Magic” – com Taylor nos vocais –, um duelo de bateria, “Under Pressure” – com Taylor fazendo as vezes de David Bowie – e “Save Me”, até que May interrompeu para perguntar: “Rio de Janeiro, o que vocês acham do nosso novo garoto? Senhoras e senhores, Adam Lambert!”. Eles então tocaram “Ghost Town”, música de Lambert, partindo depois para “Who Wants to Live Forever”, um longo solo de guitarra, “The Show Must Go On”, “I Want It All”, “Radio Ga Ga” e “Crazy Little Thing Called Love”.

Com o sucesso absoluto “Bohemian Rhapsody” – que também teve inserções de Mercury em vídeo –, o Queen deixou o palco, voltando para o bis em seguida. Como era esperado, “We Will Rock You” e “We Are the Champions”, outras duas faixas extremamente conhecidas, encerraram a apresentação e, consequentemente, o primeiro dia de Rock in Rio 2015 no Brasil.

O festival continua neste sábado, 19, com shows do Metallica, da jovem dupla britânica Royal Blood e dos caricatos músicos do Mötley Crüe, grupo que anunciou a aposentadoria para o fim deste ano.