Rock in Rio 2015: Sam Smith esbanja talento na estreia em palcos brasileiros

Cantor foi a penúltima atração do sábado, 26, penúltimo dia do festival carioca

Redação Publicado em 26/09/2015, às 23h31 - Atualizado em 27/09/2015, às 01h02

Sam Smith no Rock in Rio 2015

Ver Galeria
(2 imagens)

Agora a plateia brasileira também conhece de perto a força do fenômeno Sam Smith. O jovem britânico de 23 anos, vencedor de quatro prêmios do Grammy em 2015, cantou com doçura e potência para os mais de 80 mil presentes diante do palco Mundo, neste sábado, 26, no Rock in Rio. O artista foi impedido de estar na versão norte-americana do festival, também neste ano, por problemas nas cordas vocais.

Rock in Rio 2015: pequeno incêndio atinge praça de alimentação do palco Sunset; veja.

O repertório foi além das faixas do seu único disco até aqui, In the Lonely Hour. Após “I’m Not the Only One”, “Leave Your Lover”, “Like I Can” e “Money on My Mind”, o cantor buscou gravações mais antigas e fez algumas covers. “Writing’s On The Wall”, recém-divulgado tema de James Bond, não foi ouvida.

Rock in Rio 2015: quinto dia tem surpresa com Mastodon e retornos de Faith No More e Slipknot; saiba como foi.

“Nirvana”, do seu primeiro EP, homônimo, “Together”, do mesmo EP, e “Restart” ainda foram ouvidos pela belíssima voz de Smith. Além dos brasileiros sedentos pela primeira aparição do artista por aqui, a atriz e modelo Cara Delevingne foi mostrada nos telões da Cidade do Rock curtindo a apresentação.

Rock in Rio 2015: Lulu Santos promove balada com direito a participação de Mr. Catra.

Ele também emprestou o talento a “Tears Dry On Their Own”, de Amy Winehouse, e “Can't Help Falling In Love”, de Elvis Presley — como já havia feito no Lollapalooza de Chicago, em agosto passado. “Ain't No Mountain High Enough”, consagrada em parceria de Marvin Gaye e Tammi Terrell, também fez parte do repertório.

Rock in Rio 2015: australianos do Sheppard se apresentam ao Brasil e iniciam sequência pop no festival.

O momento suingado do espetáculo de Smith deu lugar a um período mais introspectivo com o artista cantando ao som de piano e violoncelo “Lay me Down” e “Not In That Way”. “La La La “, gravada com Naughty Boy , trouxe a alegria de volta e Smith ainda tinha na manga "Latch" e "Make It to Me" (outras duas feitas junto com o Disclosure) e a esperada "Stay With Me".

Como fez questão de declarar durante o espetáculo, ele aguarda ansioso a última estrela da noite, Rihanna, que deve subir ao palco a partir das 00h15.