Pulse

Rocketman: cinco momentos em que o filme não conta a verdade

A cinebiografia sobre a vida e carreira Elton John estreou na última quinta, 30

Redação Publicado em 03/06/2019, às 14h19

None
Elenco de Rocketman (Foto:Divulgação)

Rocketman estreou nos cinemas brasileiros na última quinta, 30, e tem sido muito bem recebido pela crítica e pelo público no geral.

Mas, como toda cinebiografia (apesar de ter sido produzida pelo próprio Elton John), existem fatos que não são retratados de forma exata, e acabam reproduzidos no filme com um tom ou até mesmo uma situação toda romantizada, ou até como fatos incorretos.

+++Muito melhor que Bohemian Rhapsody, Rocketman não vai trazer novos fãs para Elton John

É claro que, no caso de Rocketman, que incorpora elementos surreais à narrativa, não vamos apontar como erro coisas como o desaparecimento da força da gravidade que levou a plateia a flutuar durante um show, mas sim informações sobre a vida e carreira do músico britânico que não correspondem com os registros corretos.

Caso não queira spoiler sobre a vida do músico e, consequentemente, sobre o filme dirigido por Dexter Fletcher, é melhor parar por aqui.

Composição de "I Want Love"

No filme, Elton John e sua família cantam juntos “I Want Love”, cada um em um cômodo da casa que moravam. Mas, no momento retratado, a música sobre necessidade de afeto ainda não havia sido composta. Aliás, a canção só viria a ser criada depois de 45 anos, em 2001, como parte do disco Songs from the West Coast.


Criação do sobrenome John

De acordo com a cinebiografia, o astro teria inventado o "John", presente em seu nome artístico, após ver uma foto de John Lennon no escritório do empresário Dick James. Mas, na realidade, quem inspirou o sobrenome foi Long John Baldry, músico de blues inglês dos anos 1960 e um dos primeiros mentores de Elton.


Época da reabilitação

A reabilitação é usada em Rocketman como uma coluna para a toda a narrativa. Mas, se levarmos em conta que o filme acompanha a carreira do músico até os anos 80, as circustâncias e a época em que Elton John começou seu tratamento são retratadas de forma incorreta. Ele se internou pela primeira vez em 1990.


Composição de "Still Standing"

Ao final da cinebiografia, Elton John se livra das drogas e do álcool com o auxílio de tratamento médico e, na euforia de perceber que consegue ser criativo sem as substâncias, escreve “I’m Still Standing”. A faixa, na verdade, foi lançada em 1983, anos antes de ele finalizar seu tratamento na clínica de reabilitação.


Primeiro show de Elton John nos EUA

Possivelmente o show mais importante da carreira do cantor é retratada no filme com um erro na setlist: em 25 de agosto de 1970, ele tocou pela primeira vez nos Estados Unidos, na boate californiana Troubadour. Foi nesse show que John deixou a plateia inteira impressionada, e que marcou a chegada definitiva do seu sucesso ao continente norte-americano.

Em Rocketman, apesar da apresentação ser retratada com muita atenção aos detalhes, John aparece cantando “Crocodile Rock”, mas a canção só seria escrita dois anos depois. Além disso, o filme conta que o show aconteceu em uma segunda, quando na verdade foi em uma terça.

+++ De Zeca Pagodinho a Kendrick Lamar, Djonga escolhe os melhores de todos os tempos