"Rocky era o Star Wars das ruas", diz diretor do novo longa com Stallone

Filme estreia no próximo dia 14 de janeiro

Redação Publicado em 07/01/2016, às 16h48 - Atualizado às 19h44

Sylvester Stallone e Michael B Jordan em cena de "Creed", sequência de Rocky
Allstar/Warners

Nascido para Lutar, spin-off de Rocky que chega ao Brasil no próximo dia 14, mostra o lutador Rocky Balboa (Sylvester Stallone) no papel de treinador. Em entrevista ao jornal The Guardian, o diretor Ryan Coogler relembra que na década de 1980, quando assistiu ao lutador pela primeira vez, "Rocky estava por todos os cantos. Rocky era o Star Wars para os perdedores, um Star Wars para as ruas".

A Decadência do Incrível Hulk.

Protagonizado por Michael B. Jordan, que interpreta o aprendiz Adonis Johnson, o longa mostra o momento em que Balboa pendura as luvas e se dedica a treinar o seu sucessor. "Balboa, como [James] Bond, em Skyfall, está lutando contra a própria mortalidade. Uma coisa de que as pessoas têm medo enquanto envelhecem é perder amigos e relacionamentos que te definem e é este o momento que Rocky se encontra.”

Ouça "Eye of The Tiger" e outras músicas para correr

Jovem diretor que se prepara para lançar a série da Marvel sobre o herói Pantera Negra, Coogler, de 29 anos, conta que a inspiração para o filme veio do relacionamento com seu pai. "Meu pai era o próprio Rocky na vida real. Ele era forte e eu associava essa masculinidade com o físico. Então ele ficou doente e eu percebi que não é isso que te torna um homem, mas o que está dentro. Com Rocky acontece o mesmo."