Roger Taylor não descarta possibilidade de uma sequência de Bohemian Rhapsody

O baterista confessou estar disposto a pensar em mais uma produção se surgir um “plano genial”

Redação Publicado em 06/07/2020, às 13h48

None
Roger Taylor (Foto: Getty Images / Clemens Bilan)

Roger Taylor não descarta a possibilidade de produzir uma sequência de Bohemian Rhapsody, cinebiografia de sucesso estrelada por Rami Malek e vencedora de quatro estatuetas do Oscar 2019

Em entrevista à Rolling Stone EUA, o baterista do Queen disse que, no momento, não consegue pensar em uma narrativa para o segundo longa-metragem sobre a banda e acredita que é preciso “dar um tempo”.

+++ LEIA MAIS: John Deacon discordou de Freddie Mercury no lançamento de Bohemian Rhapsody

“Eu realmente acho que nós precisamos dar um tempo por um ou dois anos, olhar para as coisas e ver se é uma coisa crível de fazer. O filme foi um ótimo hit. Nós estávamos encantados, obviamente.”

Ele continuou: “ Mas eu acho que não gostaria de ser visto como [alguém que está] lucrando novamente. Eu preciso ter um roteiro muito, muito bom e um cenário que funcionasse. Agora, eu não consigo pensar em um jeito de fazer uma sequência”.  

Contudo, quando o repórter mencionou que existem muitas histórias do Queen que poderiam ser exploradas, principalmente sobre o últimos anos de Freddie Mercury, Taylor disse que está disposto a pensar em uma sequência se surgir um "plano genial". 

+++ LEIA MAIS: Os 9 passos que transformaram Freddie Mercury em um gênio dos palcos [LISTA]

“Se alguém surgir com um plano genial, talvez nós pensemos nisso (risos). Agora, nós estamos felizes com o que o filme fez. Também existem tantas sequências que não combinam com o original. Existem claramente [as sequências] que conseguiram, mas, no geral, é um território perigoso”, disse o músico.

Taylor ainda disse que foi “fascinante e muito interessante” estar envolvido em uma produção que foi indicada ao Oscar. Mesmo assim, o astro rock sentiu que não pertencia ao universo do cinema. 

“Foi uma caminhada ótima, mas não era nosso mundo. Nosso mundo é o mundo do rock & roll”, disse o músico. “Quando o filme conseguiu quatro Oscars, levou um tempo para a ficha cair. Imagine você, eles não deram para o Brian [May] e eu. No entanto, tudo bem.” 


+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO