Roger Waters critica Bolsonaro e Trump em cover de hino dos protestos chilenos; ouça

“Isso é para as pessoas de Santiago, Quito, Jafa, Rio, La Paz, Nova York, Bagdá, Budapeste e todos os lugares em que o homem quer nos machucar”, disse o músico

Rolling Stone EUA Publicado em 02/04/2020, às 12h36

None
Roger Waters (Foto: Reprodução)

Roger Waters compartilhou um cover de “The Right to Live in Peace” / "El Derecho de Vivir en Paz", uma canção composta pelo músico chileno Víctor Jara em 1971 que serviu de hino para os protestos no Chile, em 2019.

Na gravação, Waters alterou a letra original da tradicional música chilena e criticou a ascensão de líderes autocratas ao redor do mundo, como os presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump.

+++ LEIA MAIS: Roger Waters escolhe as 8 melhores músicas de todos os tempos; de Neil Young a Leonard Cohen [LISTA]

O vídeo compartilhado na conta oficial do Facebook e do Instagram do músico intercala imagens de Waters dentro de um estúdio e cenas com som de manifestante em protestos nas ruas.

“Isso é para as pessoas de Santiago, Quito, Jafa, Rio, La Paz, Nova York, Bagdá, Budapeste e todos os lugares em que o homem quer nos machucar”, escreveu o músico na legenda do post.

+++ LEIA MAIS: Encontro de gigantes: Roger Waters, Eric Clapton e Ronnie Wood tocam juntos; assista

Ele também canta: “Então tome cuidado Bolsonaro / Guido, Modi e Trump / Os cacerolazo [panelaço, em espanhol] são mais altos que todos vocês / Está batendo no coração das pessoas / E a mensagem é perfeitamente clara / Nossa Terra mãe nunca estará à venda”. 

Jara, poeta e ativista, foi torturado e morto após o ditador Augusto Pinochet chegar ao poder em 1973.

Ouça o cover da versão de Roger Waters de “The Right to Live in Peace”:


+++ TRAVIS SCOTT: O HYPE EM TORNO DELE REALMENTE FAZ SENTIDO?