Rolling Stones planejam jam session em Londres

Keith Richards se juntará a Ronnie Wood e Charlie Watts em um estúdio neste mês de novembro

Patrick Doyle Publicado em 09/11/2011, às 15h36 - Atualizado às 17h28

The Rolling Stones
Reprodução/MySpace Oficial

Neste mês, Keith Richards se encontrará com os parceiros de Rolling Stones Ronnie Wood e Charlie Watts em um estúdio em Londres. “Apenas tocaremos um pouco juntos, o que não acontece há três ou quatro anos”, disse Richards. “Sem necessariamente ensaiar ou compor nada – apenas interagir. É um bom começo: eu, Charlie e Ronnie. Mick é bem-vindo, e provavelmente aparecerá, mas agora só queremos nos juntar.”

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Além disso, ainda não se sabe quais serão os planos para o 50º aniversário da banda, no ano que vem. “Esperamos que possamos tocar ao vivo”, contou Wood. “Seria ótimo para ver se aquele brilho ainda está lá.”

Por enquanto, o mais próximo que os fãs chegarão da banda é a partir do lançamento do DVD Some Girls Live in Texas - filmado em uma noite quente em Fort Worth durante a turnê de verão dos Stones em 1978. O material faz parte do relançamento de Some Girls, que chega às lojas no exterior em 21 de novembro com extras incluindo 12 faixas até então nunca lançadas - enviando os integrantes ao período em que Richards estava aguardando o julgamento por posse de heroína, Mick Jagger frequentava fortemente a cena dos clubes nova-iorquinos e os Stones estavam tendo que encarar a mudança dos tempos. “Nós estávamos tomando um certo chute na bunda dos punks”, conta Richards. “Não que eu seja um grande fã de punk, mas a energia deles e o fato de você perceber que uma outra geração estava vindo e ficando acima de você, foi um chute na bunda.

Começando em outubro de 1977, a banda se uniu em um espaço de ensaio em Paris, o estúdio Pathé Marconi, e realizou jam sessions por meses. “Todos estavam explodindo com os riffs”, lembra Wood. “O lema era ‘números mais rápidos’”. O resultado foi o álbum mais eclético dos Stones, indo de disco music ("Miss You") ao punk acelerado ("When the Whip Comes Down"), com baladas mostrando as majestosas guitarras de Richards e Wood ("Beast of Burden" e "Just My Imagination").

Com o produtor Don Was comandando (que esteve envolvido no relançamento de Exile on Main St. no ano passado), os Stones retornaram ao Some Girls no começo de 2011, pesquisando centenas de horas de fitas das sessões originais de gravação, usando bootlegs que circularam bastante entre os fãs como guia para os pontos altos, como "Claudine", um boogie despojado sobre a cantora francesa Claudine Longet, acusada de matar seu namorado, o esquiador Spider Sabich, em 1976, e "Tallahassee Lassie", uma estridente faixa com levada Chuck Berry que foi cortada em uma das paradas da turnê do álbum.

“Tinha uma versão muito boa de 'Miss You', que era quase um jazz”, Richards comenta sobre uma das boas surpresas da banda ao entrar em contato com os materiais antigos. “Mick não tinha gostado da sua voz nela. Eu teria amado colocar ela, justamente porque era bem diferente da outra. Mas ao mesmo tempo, Mick disse "Não, eu não estou cortando ela." O mesmo teria acontecido comigo... Tivemos alguns momentos assim, então nos olhávamos e dizíamos ‘que pena!’”

Ao revisitar Exile e Some Girls nos últimos dois anos, Wood afirma que a experiência “reinjetou energias do passado e nos fez perceber que banda incrível nós formamos”. Tais relançamentos devem ser apenas o começo: Was quer trabalhar também em Beggars Banquet, Let It Bleed e Sticky Finger. “Há muito material”, diz. “Se eles nunca mais entrarem em estúdio, ainda sim poderão ter um álbum dos Stones sendo lançado anualmente pelos próximos 50 anos, e estaria tudo certo.”