Rob Zombie fará remake de A Bolha Assassina

Depois de reviver franquia Halloween, ele promete versão mais assustadora do cult de 1958; novo álbum sai em novembro

Da redação Publicado em 28/08/2009, às 10h49

Rob Zombie assumirá roteiro, direção e produção de um remake para A Bolha Assassina, clássico do horror lançado em 1958.

Ele pode ser mais conhecido como frontman da extinta White Zombie e músico de metal com múltiplos discos de platina, mas a carreira como diretor - com uma quedinha pelo gênero de terror - ocupa cada vez mais espaço em sua vida. Foi Zombie o responsável pelo novo fôlego da franquia Halloween - O Início, de 2007, estreou em primeiro lugar; H2, a sequência, entra no circuito norte-americano nesta sexta, 28.

Zombie se voltou à labuta no cinema em 2003, com A Casa dos 1000 Corpos. Em 2008, dirigiu um trailer falso para o projeto Grindhouse, pelo qual Quentin Tarantino e Robert Rodriguez lançaram, respectivamente, À Prova de Morte e Planeta Terror.

O próprio nome da antiga banda do artista, White Zombie, entrega a paixão pelo mais sanguinolento dos gêneros: a origem é um dos primeiros filmes de zumbi que se tem notícia, de 1932, com Bela Lugosi, posteriormente eternizado no papel de Conde Drácula.

De acordo com a edição online da Variety, a nova versão de A Bolha Assassina, com filmagens previstas para o próximo outono, terá diferenças significativas em relação à obra original. "Minha intenção não é ter uma grande coisa vermelha e sangrenta, essa é a primeira coisa que eu quero mudar", afirmou Zombie. Na produção cinquentista, uma substância com essa descrição gosmenta aterrissa do espaço e ganha tamanho na medida em que "engole" humanos.

Apesar do orçamento precário, a produção dos anos 50 se destacou por ser colorida, numa época em que boa parte das películas ainda era feita em preto-e-branco.

"Aquele troço gigantesco, com aparência de gelatina, pode ter assustado a audiência da década de 50, mas as pessoas ririam agora", o artista reconheceu. "Tenho uma visão completamente diferente. E uma que é bem obscura."

Zombie deve gastar em torno de US$ 30 milhões, custo modesto para Hollywood (comparável ao de filmes como Cloverfield). Desta vez, ele garante, a liberdade de criação será total. "Posso pegar qualquer caminho louco que eu quiser. Até mais do que em Halloween, em que tive de lidar com personagens icônicos já aceitos, como Michael Myers e Laurie Strode. A Bolha Assassina é mais um conceito do que uma história específica, (...) então posso pirar em cima disso."

Novo disco

Além das divulgações de H2 - Halloween, que chega aos cinemas brasileiros em janeiro, Zombie se ocupa com novo álbum, segundo o site Blabbermouth. O trabalho, ainda sem título, já tem data de lançamento: 10 de novembro.

"Provavelmente, é meu disco favorito de todos os tempos, pois é a primeira vez desde o último álbum do White Zombie [Astro Creep 2000, de 1995] que eu gravo com uma banda", contou. "Sabe, todos os meus trabalhos solos têm sido realmente solo. Tipo, há fotos de pessoas no disco, mas eles não tocaram no disco."

Zombie se explicou melhor em seguida: "Agora, são os mesmo quatro caras por quatro anos, e somos todos nós, na verdade. De fato estávamos num quarto, fazendo jams e criando algo. Coisas mais especiais surgem dessa forma".

O álbum mais recente de sua carreira solo é Educated Horses, de 2006.