Rush voltará para a estrada com turnê em 2015 – mesmo que a ideia do trio fosse descansar

Grupo excursionou pelo mundo recentemente com o disco Clockwork Angels e explorando o repertório da década de 1980 da banda

ANDY GREENE Publicado em 21/03/2014, às 10h57 - Atualizado às 14h31

Rush
AP

O Rush encerrou a turnê mundial de Clockwork Angels há sete meses e já planeja um retorno à estrada, revelou o guitarrista Alex Lifeson. “Nós três tivemos uma reunião”, disse ele à Rolling Stone EUA. “Dissemos: ‘não vamos falar nada sobre a banda no próximo ano. Vamos nos separar e nos reunir de novo rejuvenescidos’. Infelizmente, havia outras pessoas ali que não ouviram o que estávamos falando e os planos para o primeiro semestre de 2015 já estavam feitos. Será uma turnê de aniversário de 41 anos, ou chame isso como você quiser.”

Exclusivo: Ouça "Headlong Flight", música inédita do Rush.

Detalhes da turnê ainda não estão confirmados. “Não conversamos de fato sobre o que queremos fazer”, disse Lifeson. “Mas eu acho que nós provavelmente vamos fazer algo dedicado aos fãs. Queremos que seja muito divertido para fãs de todas as idades. Para a gente, costuma ser difícil equilibrar as coisas.”

A última turnê da banda foi centrada no disco Clockwork Angels e vasculhava o catálogo do grupo dos anos 1980. “Nós queremos tocar um material diferente desta vez”, disse Lifeson. “Eu sempre quis fazer algo com músicas mais raras do Rush. Essa pode ser uma boa oportunidade para isso. Acho que será uma turnê longa. Nós precisamos estar saudáveis até lá.”

Rush se destaca na cerimônia de 2013 do Hall da Fama do Rock.

O ano 2014 marca o aniversário de 40 anos do grupo com o baterista Neil Peart, mas a banda estava desgastada para celebrar com uma turnê; “Nós tivemos dez anos incríveis de turnê, disco, turnê, disco”, disse Geddy Lee à Rolling Stone EUA, em setembro. “Eu honestamente posso dizer que nós três gostamos desta turnê mais do que de qualquer outra. Paramos em um bom momento, mas sabemos que precisamos ficar mais com as nossas famílias e recarregar nossas baterias.”

Com reportagem de Brian Hiatt