Russell Crowe se sentiu imensamente culpado pela vitória do Oscar com Gladiador - e nem conseguiu curtir o prêmio

O australiano venceu o prêmio de Melhor Ator pelo papel de Maximus

Redação Publicado em 24/07/2020, às 13h38

None
Russel Crowe em Gladiador (Foto: Reprodução / Universal Studios)

Recentemente, Russell Crowe revelou que se sentiu mal e "imensamente culpado" pela vitória no Oscar 2001 pelo papel de Maximus em Gladiador, pois se achava "menos digno" que o diretor do filme, Ridley Scott. Na época, o ator australiano venceu o prêmio de Melhor Ator.

+++LEIA MAIS: Astro de The Big Bang Theory ficou irreconhecível para Hollywood, nova série da Netflix: ‘Me senti transformado’

Em entrevista ao programa Today (via The Independent), Crowe relatou: "Fui a Roma, sentei e assisti ao filme, e foi uma experiência reveladora, cara, porque muita coisa mudou na minha vida. Recebi muitos tapinhas nas costas, prêmios e tudo mais, e isso obviamente me levou a outro patamar por um tempo."

E continuou: "Mas eu assisti o filme e é um filme do diretor. Foi um daqueles momentos em que eu me questionei: 'Por que recebi toda a atenção quando o Oscar pertencia a Ridley Scott?'"

+++ LEIA MAIS: O sangue fresco do terror: como uma nova geração de diretores pode revolucionar o gênero (e apagar os sustos)

Embora Scott não tenha recebido o prêmio de Melhor Diretor na cerimônia do Oscar daquele ano, ele foi indicado. Enqaunto isso, Gladiador venceu as estatuetas de Melhor Filme, Melhor Som, Melhores Efeitos Visuais e Melhor Figurino.

 

 


+++ FREJAT: O DESAFIO É FAZER AS PESSOAS SABEREM QUE O DISCO EXISTE