Ouça a íntegra de Prisoner, novo disco de Ryan Adams

No dia dos namorados nos Estados Unidos, o artista libera streaming do álbum que fala sobre o divórcio dele

Redação Publicado em 14/02/2017, às 15h53 - Atualizado às 17h29

Capa do disco Prisoner, de Ryan Adams

Ver Galeria
(3 imagens)

Nesta terça, 14, Ryan Adams disponibilizou o disco Prisoner para streaming. O lançamento oficial está previsto para o dia 17 de fevereiro, mas as novas faixas já podem ser ouvidas neste dia dos namorados nos Estados Unidos, sendo que o tema que norteia o trabalho é o divórcio de Adams e Mandy Moore.

LEIA TAMBÉM

Ryan Adams faz cover de “Karma Police” e divulga clipe para “Do You Still Love Me?”

Ryan Adams tocou cover de Taylor Swift na TV

Assista a Adams gravando versão de single “direto para o vinil”

O artista já havia divulgado os singles “Do You Still Love Me?”, “To Be Without You” e “Doomsday”. Prisoner é o 16º álbum solo de Adams. Em entrevista recente ao Entertainment Weekly, ele disse que o LP tem influências que vão desde AC/DC a Bruce Springsteen, passando por Bruce Hornsby e Electric Light Orchestra.

Adams disse que compôs cerca de 80 canções para a sequência do remake de 1989 – álbum de Taylor Swift que o cantor recriou em 2015 – e de Ryan Adams (2014), mas acabou elegendo 12 para trabalhar com o lendário produtor Don Was. Prisoner começou a ser escrito enquanto Adams enfrentava o divórcio da então esposa, Mandy Moore.

Em entrevista a Marc Maron, para o podcast WTF, na última segunda, 13, Adams contou sobre quando foi o show de abertura dos Rolling Stones no começo dos anos 2000. O cantor e compositor se lembra de ter dividido um baseado com Keith Richards: “Foi antes de eu subir no palco. Foi no dia, e era uma grande produção. E alguém disse ‘Keith disse para descer até o Camp X-Ray’. Esse era o nome da área dele no backstage, o que é incrível. [...] Eu fui lá e disse oi, e eu me sentei. Eu me lembro que ele me passou o baseado dele, e o tempo fez tipo tic, tic, tic, tic… tic…. tic…. e eu olhei para os dedos dele, e eu olhei para os meus dedos indo pegar o baseado. E na minha mente eu estava imaginando a Capela Sistina, ou algo assim.”

Ouça o disco Prisoner abaixo.