Ryan Adams toca cover de Taylor Swift ao vivo em programa de TV

Cantor de rock alternativo mostrou a versão dele para a faixa pop “Welcome to New York”

Rolling Stone EUA Publicado em 20/10/2015, às 17h18 - Atualizado às 18h06

O cantor e compositor norte-americano Ryan Adams

Ver Galeria
(2 imagens)

O programa norte-americano Jimmy Kimmel Live! retomou suas atividades no Brooklyn, em Nova York, na última segunda, 19, com uma performance do cantor Ryan Adams. O músico, que recentemente lançou um álbum inteiro com versões para faixas de 1989, de Taylor Swift, apresentou uma das músicas da cantora na ocasião: a apropriada “Welcome to New York”.

Galeria: ouça canções compostas por Taylor Swift para ex-namorados.

Adams mostrou a releitura lenta e melancólica dele para a otimista faixa de abertura do disco 1989. Com guitarras melosas e levada arrastada, a música adquire características country e contrasta com as batidas aceleradas e os teclados animados do registro original de Taylor.

Assista à versão Ryan Adams ao vivo para “Welcome to New York” abaixo.

Anteriormente na segunda, 19, Adams e Taylor já haviam aparecido em um vídeo, com uma espécie de “auto-entrevista” em que discutiram aspectos de composição, métodos e bloqueio criativo (assista aqui). No vídeo, a estrela pop comentou: “Sabe quando os atores dizem algo, eles falam uma frase, mas expressam dando ênfase a diferentes palavras e mudam aquilo completamente? É isso que você fez com meu álbum.”

“Pegue uma canção tipo ‘All You Had to Do Was Stay’. Minha versão é: ‘Tudo que você precisava fazer era ficar. Desculpa por isso. Não sinto sua falta, mas agora você voltou’. A sua é: ‘Tudo que você precisava fazer era ficar. Você partiu meu coração. Isso é tudo que você tinha que fazer’”, acrescentou ela.

Os melhores discos internacionais de 2014.

No assunto “bloqueio criativo”, Adams admitiu: “Toda vez que estou travado ao compor, eu posso basicamente colocar um disco do Smiths para tocar e é como se minha mente fosse um iPhone: ela recarrega em cinco minutos. É porque há todas essas questões marcadas naquilo, é algo muito exterior para mim, e está sempre me fazendo querer tocar violão”. Taylor então revelou que as inspirações dela para 1989 foram filmes de John Hughes.