Samsung Blues Festival marca estreia de Sonny Landreth, Malina Moye e Albert Cummings no Brasil

Evento, que começa nesta quinta, 1º, em São Paulo, traz também as atrações nacionais Igor Prado Band, Blues Etílicos e Hammond Grooves

Anna Mota Publicado em 01/06/2017, às 18h27 - Atualizado às 19h36

Os artistas do Samsung Blues Festival 2017

Ver Galeria
(6 imagens)

As paredes do Teatro Opus, localizado no último andar do shopping paulistano Villa Lobos, foram temporariamente cobertas por murais com fotos da cidade norte-americana de Nova Orleans. Para complementar o visual do local, a trilha sonora revelou clássicos do blues, como “Johnnie Ray”, de Ana Popovic, e “Every Dog's Got His Day”, de Johnny Copeland. Um ambiente montado especialmente para receber a quinta edição do Samsung Blues Festival, que tem início nesta quinta-feira, 1º.

O evento, que acontece até sábado, 3, combinará shows de artistas nacionais e internacionais. A primeira das seis apresentações da programação ficará por conta da Igor Prado Blues Band, indicada em 2016 para o 37th Memphis Blues Awards, um dos prêmios mais prestigiados do gênero.

“Fazemos muitas turnês internacionais, principalmente nos Estados Unidos e na Europa, mas ter a oportunidade de tocar em um festival grande como esse na nossa cidade tem um gostinho muito especial”, afirmou o guitarrista Igor Prado.

Além da banda, o palco do Samsung Blues Festival irá receber dois outros grupos brasileiros nos próximos dias. Um deles é o veterano Blues Etílicos, que tocou na terceira edição do evento, em 2015, e se apresenta neste sábado, 2. “São Paulo tem um público muito fiel ao blues e, por isso, acredito que o Samsung esteja preenchendo uma lacuna musical da cidade”, opinou Flávio Guimarães, gaitista e cofundador da banda.

O Hammond Grooves completa a gama de atrações nacionais do evento, com show no domingo, 3. “É uma honra gigantesca fazer parte de um projeto como esses, principalmente em um cenário com um espaço cada vez mais escasso para os artistas”, comentou Filipe Galadri, guitarrista.

Os headliners da programação são os norte-americanos Sonny Landreth, Malina Moye e Albert Cummings, todos estreantes no Brasil, que declararam estar muito honrados com a oportunidade.

Para Sonny Landreth, renomado guitarrista que já tocou ao lado de Eric Clapton, o convite para participar do evento nesta quinta, 1º, mostra que o “blues é uma língua internacional”. “A pluralidade do gênero está refletida nas diferentes trajetórias dos músicos que integram o festival. Blues é uma música que transmite verdade, algo que atinge todos.” Quando questionado sobre a relevância do gênero na atualidade, Landreth se mostrou confiante. “Eu não estou preocupado com isso. Ele sempre será importante.”

Malina Moye, atração do segundo dia do evento, foi a primeira mulher a ser convidada para tocar guitarra na Experience Hendrix Tour (que reúne músicos para celebrar o legado de Jimi Hendrix). A artista concorda com a fala de Landreth sobre o blues transmitir sentimentos. “É muito importante saber quem você é para que a música possa dizer o que você quer”, disse, sobre a sensação de ser a única mulher no setlist do festival.

“Minha mãe sempre me disse que eu podia fazer qualquer coisa que quisesse, tão bem como qualquer garoto. A música para mim é sinônimo de não ter limites. E eu fico muito feliz por ser uma mulher, e poder quebrar ainda mais barreiras”, complementou.

Depois de ter construído um legado no blues ao tocar com ícones como B.B. King e Buddy Guy, Albert Cummings foi o escolhido para encerrar as apresentações desta edição do Samsung Blues. Além do repertório do último disco dele, Someone Like You (2015), Cummings promete uma boa dose de emoção na apresentação. “Para mim, o blues é algo que não pode ser falso. Por isso, meu show será muito espontâneo e ligado à plateia. Vou dar o melhor de mim.”

Os três admitiram contato quase nulo com a música brasileira antes do convite para o festival. Mas concordaram que eventos como esse representam uma das melhores maneiras de quebrar barreiras musicais entre países. “Quando você toca em outros lugares, você conhece muita coisa ao fazer amigos”, comentou Landreth. “Sempre levamos nomes para casa depois de eventos como esse, o que abre portas e permite a consolidação de diversas trocas culturais”, completou Cummings.

Os ingressos do festival são vendidos separadamente para cada dia, e custam entre R$ 100 e R$ 200, com opções de meia-entrada. Mais informações abaixo.

Samsung Blues Festival

1º, 2 e 3 de junho de 2017, quinta, sexta e sábado, às 21h

Teatro Opus | Av. das Nações Unidas, 4777, São Paulo (terraço do Shopping Villa Lobos)

Entre R$ 100 e R$ 200, com opções de meia-entrada, no site da Ingresso Rápido

Veja o line-up completo.

Quinta-feira, 1º de junho - Sonny Landreth e Igor Prado Blues Band

Sexta-feira, 2 de junho - Malina Moye e Blues Etílicos

Sábado, 3 de junho - Albert Cummings e Hammond Grooves