Sarah Jessica Parker entra para governo Obama

Presidente apontou 25 pessoas ligadas ao meio cultural para assessorar Comitê de Artes e Humanidade; Edward Norton e Anna Wintour são outros novos membros

Da redação Publicado em 03/11/2009, às 11h06

Sarah Jessica Parker e Edward Norton foram alguns dos escolhidos para integrar a equipe da Casa Branca. Eles são os novos integrantes do Comitê de Artes e Humanidades, que vai assessorar o governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em questões culturais.

Além de Parker, que dividirá a nova função com as filmagens de Sex and the City 2, e Norton, Obama apontou outros 23 novos membros, em anúncio feito na segunda, 2, e repercutido na imprensa internacional. Entre eles, Forest Whitaker (O Último Rei da Escócia) e Alfre Woodard (que interpretou Betty Applewhite na série Desperate Housewives), a editora-chefe da Vogue norte-americana, Anna Wintour, o violoncelista de ascendência chinesa Yo-Yo Ma, o diretor teatral George C. Wolfe e o arquiteto Thom Mayne.

O comitê foi criado em 1982, sob administração do republicano Ronald Reagan, ex-estrela hollywoodiana. Entre as missões capitais da entidade governamental estão o incentivo a programas culturais e o encorajamento de parcerias entre setores público e privado em projetos culturais (ao contrário do Brasil, a indústria do entretenimento recebe fatia ínfima de patrocínio estatal).

Em setembro, o mandatário norte-americano elegeu três líderes para esse braço cultural de seu governo: o produtor televisivo George Stevens Jr., a produtora teatral Margo Lion e Mary Schmidt Campbell, parte do corpo docente da Universidade de Nova York. A primeira-dama, Michelle Obama, é presidente honorária do painel de discussões.

No primeiro semestre, outro nome de Hollywood se aliou ao governo democrata. A diferença é que Kal Penn optou por trocar a carreira artística pelos afazeres na Casa Branca: ele abandonou a série House, na qual interpretava o Dr. Lawrence Kutner, para se tornar diretor-associado de relações públicas do governo. Ele já havia exercido função semelhante na campanha eleitoral de 2008, quando Obama venceu o republicano John McCain.