Saxon fará homenagem a Lemmy Kilmister em show em São Paulo

Banda britânica veterana recordará hits e mostrará faixas do novo álbum

PAULO CAVALCANTI Publicado em 02/05/2018, às 18h38 - Atualizado em 03/05/2018, às 13h26

Saxon
Reprodução/Facebook

Na noite desta quinta, 3, a banda britânica Saxon retorna ao país para uma apresentação no Tropical Butantã, em São Paulo. O grupo se consagrou como um dos principais representantes da New Wave of British Heavy Metal, movimento que mudou a cara do rock pesado a partir do fim da década de 1970. A apresentação começará por volta das 21h30 e abertura será do Armored Dawn.

A formação do Saxon mudou algumas vezes, mas o vocalista e fundador, Peter "Biff" Byford, segue à frente da banda, atualmente ao lado de Nibbs Carter (baixo), Nigel Glockler (bateria), Paul Quinn (guitarra) e Doug Scarratt (guitarra). Em uma conversa por telefone, Byford contou sobre o show. “No momento, estamos bem ocupados, cumprindo uma extensa agenda pela América do Norte. Mas tivemos uma brecha e viemos para São Paulo para esta apresentação única no país. É sempre uma honra tocar para os nossos fãs do Brasil, que sempre nos recebem muito bem.”

O cantor diz que será uma apresentação de duas horas, composta de pontos altos de trabalhos de décadas atrás, como Wheels of Steel (1980), Strong Arm of the Law (1980), e Denim and Leather (1981), e faixas mais recentes. Há dois meses, o quinteto lançou Thunderbolt, seu 22º disco de estúdio. Segundo Byford, o registro leva a banda de volta às raízes. “Este é um disco bem anos 1980, mas com um jeito moderno, especialmente no tocante a produção. Entre as canções de Thunderbolt, um dos destaques é “They Played Rock n Roll”, uma homenagem ao Motörhead e a seu falecido líder, o inesquecível Lemmy Kilmister. “Quando escrevi esta canção ele ainda estava vivo, mas agora ela ganhou um significado maior ainda, claro. Lemmy foi um dos meus melhores amigos, era uma alegria quando ele estava por perto. Era um daqueles caras que fizeram diferença. Nós apresentamos a faixa na metade do show, é uma forma de tê-lo com a gente todas as noites.”

O tributo a Lemmy é uma digressão dentro de Thunderbolt. Segundo Byford, o resto do álbum tem como inspiração a mitologia nórdica, como o título já deixa claro. “Sons of Odin” e “A Wizard’s Tale” seguem esta linha épica. As composições são assinadas por todos os integrantes da banda, mas Byford fala que elas têm origem na base melódica e nos riffs criados por ele e pelo guitarrista e cofundador Paul Quinn. “Eu e o Paul estamos trabalhando juntos há tanto tempo que as ideias fluem muito naturalmente até hoje”, ele esclarece.

O Saxon recentemente comemorou 40 anos de carreira e Byford reflete sobre o feito. “É um grande privilégio para nós. Esta nossa geração, que tem nomes com o Iron Maiden e o Def Leppard, ainda está por aí e fazendo grandes discos, além de dando tudo no palco”, conclui.