Scotty Moore, seminal guitarrista de Elvis Presley, morre aos 84 anos

Músico tocou em clássicos como “Hound Dog”, “Heartbreak Hotel”, “Blue Suede Shoes” e outras dezenas de faixas icônicas de Presley

Rolling Stone EUA Publicado em 28/06/2016, às 23h42 - Atualizado em 29/06/2016, às 16h06

Scotty Moore, lendário guitarrista de Elvis Presley

Ver Galeria
(2 imagens)

Scotty Moore, guitarrista de Elvis Presley e integrante do Hall da Fama do Rock and Roll, morreu nesta terça, 28, na casa dele, em Nashville, nos Estados Unidos. De acordo com o Commercial Appeal, uma causa para a morte ainda não foi apontada, mas o músico, que tinha 84 anos de idade, estava com a saúde frágil nos últimos meses.

Nascido em Gadsden, no Tennessee, Moore começou a tocar guitarra aos oito anos e, depois de passar um tempo no exército dos Estados Unidos no começo da década de 1950, mudou-se para Memphis e formou o grupo Starlite Wrangers com o baixista Bill Black. Em 1954, o dono da Sun Records, Sam Phillips, juntou Moore ao adolescente Elvis Presley. Junto a Black, eles gravaram o primeiro single de Presley, “That's All Right (Mama)”. A sessão de gravação deveria ser apenas uma audição, mas o trio mudou a história da música.

Pouco depois, Moore e Black formaram o Blue Moon Boys, que iria acompanhar Presley em dezenas de músicas lendárias no rock and roll pela década seguinte, incluindo “Heartbreak Hotel”, “Mystery Train”, “Blue Suede Shoes”, “Hound Dog” e “Jailhouse Rock”.

Moore, com o Blue Moon Boys, também apareceu em quatro dos filmes de Presley: O Prisioneiro do Rock, A Mulher que Eu Amo, Balada Sangrenta e Tristezas de um Pracinha. Em 1964, Phillips demitiu Moore depois de ele gravar um álbum solo. Contudo, Presley se reuniu com o guitarrista para o programa ‘68 Comeback Special, enquanto Black morreu em 1965.

O estilo único de Moore tocar guitarra – em uma Gibson Super 400 – nos icônicos singles de Presley inspirou uma geração inteira de futuros guitarristas. “Quando eu ouvi ‘Heartbreak Hotel’, eu sabia o que queria fazer na vida. Era claro como o dia. Tudo que eu queria fazer no mundo era conseguir tocar e soar daquele jeito”, disse Keith Richards, dos Rolling Stones, certa vez. “Todas as outras pessoas queriam ser Elvis, mas eu queria ser Scotty.”

Além de Presley, Moore trabalhou com artistas como Richards, Ringo Starr, Carl Perkins, Jeff Beck, Levon Helm, Ronnie Wood e mais. Moore também foi incluído na lista de 100 Maiores Guitarristas de Todos os Tempos da Rolling Stone.

O guitarrista entrou no Hall da Fama do Rock and Roll em 2000, como parte da classe inaugural celebrando músicos de apoio, uma categoria que honrou “aqueles músicos que passaram a carreira longe dos holofotes, tocando como apoio para grandes artistas em sessões de estúdio e shows.”