“Se a banda fosse de Scott, teria acabado em 1998”, diz guitarrista do Stone Temple Pilots

Grupo continuará a usar o nome original e está em busca de substituto para Weiland, que morreu no fim do ano passado

Redação Publicado em 13/02/2016, às 11h47

Dean De Leo
AP

Os três integrantes originais remanescentes do Stone Temple Pilots já seguiam tocando com a banda antes mesmo de o cantor fundador do grupo, Scott Weiland, morrer (no ano passado, após uma overdose de cocaína, álcool e MDA). Esta semana, eles deram uma entrevista e comentaram o futuro da banda, que está em busca de um novo vocalista.

Scott Weiland: 20 canções essenciais.

Os irmãos Dean e Robert DeLeo (guitarra e baixo, respectivamente) e o baterista Eric Kretz estavam sendo acompanhados pelo líder do Linkin Park, Chester Bennington, nos últimos anos. O cantor, entretanto, saiu da banda no segundo semestre do ano passado para focar nas atividades com o projeto principal dele.

Há menos de dez dias, os três músicos do Stone Temple Pilots divulgaram um vídeo convocando os fãs e admiradores a se candidatar à vaga de vocalista da banda. Parte dos fãs, contudo, não está exatamente contente com a decisão deles de continuar após a morte (e a comoção gerada por ela) de Weiland.

O Adeus a Scott Weiland.

Esta semana, Dean e Robert DeLeo deram uma entrevista ao programa The Point, da estação de rádio norte-americana 105,7, e responderam o comentário de um fã, que pediu para eles não usaram o “nome da banda de Scott Weiland”. “Encaro essas coisas assim: ¾ de nós fomos responsáveis, com Scott, por fazer o Stone Temple Pilots”, disse Robert, segundo o Alternative Nation.

O guitarrista Dean DeLeo (foto acima) acrescentou à declaração do irmão: “Eu entendo o ponto de ambos os comentários, sério, vejo o ponto. É interessante, porque tem pessoas que dizem: ‘Esta era a banda do Scott’. Bem, vou dizer-lhes uma coisa: se esta banda fosse do Scott, ela já teria sido diluída em 1998.”

Lembre como foi o primeiro show do Stone Temple Pilots no Brasil, em 2010.

“Teria acabado”, continuou Dean. “Era assim que ele vivia a vida dele. Estamos falando de um cara que se matou, infelizmente, é a tragédia disso. Robert, Eric [Kretz] e eu éramos os caras que passávamos por tudo para mantê-lo junto, ele se apoiava em nós, nós confiávamos nele. Ele ficou mais distante, e mais distante ainda deste mundo, e não teve volta, cara.”

Os três integrantes remanescentes do Stone Temple Pilots recentemente fizeram um tributo a Weiland com um vídeo que destaca a poderosa faixa “Atlanta”, uma das melhores performances vocais do artista, que morreu no dia 3 de dezembro de 2015. Na época da morte de Weiland, diversos nomes da música lamentaram a morte dele, incluindo os ex-companheiros de Velvet Revolver.