Sem muitas inovações, Pânico na Band recicla antigos êxitos

Quadros do humorista Carioca continuam a ser o ponto alto do programa, que estreou no último domingo, 1, na Band

Bruno Raphael Publicado em 02/04/2012, às 09h25 - Atualizado às 10h03

Pânico
Divulgação

Como era de se esperar, a estreia do Pânico na Band, no último domingo, 1, começou logo com uma menção ao Dia da Mentira. A apresentadora Sabrina Sato, após um falso comunicado de que o programa não se realizaria, desceu um lance de escadas para apresentar o restante da equipe, com a música "Para Nossa Alegria", o meme mais recente da internet, tocando incessantemente ao fundo.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O cenário mudou, mas o programa continua seguindo a mesma fórmula de antes: quadros produzidos na praia que focalizam bundas de mulheres bonitas e mostram festas regadas a álcool; famosos passando vergonha na frente das câmeras; pessoas comuns expostas ao ridículo e, em meio a tudo isso, um ou outro momento de brilho dos humoristas Carioca e Eduardo Sterblitch, que atualmente interpretam alguns dos melhores personagens do Pânico Na Band, como Amaury Dumbo, Freddie Mercury Prateado e a mais nova paródia de Carioca, o "Jornal do Boris" - em referência ao apresentador do Jornal da Noite da Band, Boris Casoy.

Ceará, outro dos humoristas de destaque da trupe, teve pouca participação na nova estreia, que teve como pontos baixos a sátira de Otávio Mesquita (interpretada pelo novo integrante Guilherme Santana, ex-Comédia MTV), e o Repórter Vesgo, que ao lado de Daniel Zukerman (Tucano Huck), colaborou para as tradicionais tiradas de apelo mais machista.

Jesus Fajardo, conhecido como o "homem mais peludo do mundo", fez uma participação em um quadro em que questionava se as mulheres preferiam homens "lisinhos" ou "peludos" - a brincadeira fez com que o Pânico alcançasse a lista dos assuntos mais comentados do Twitter. A ideia da matéria, conforme afirmou o apresentador Emilio Surita, teve como inspiração o personagem Jacob, da saga cinematográfica Crepúsculo, que teria "suscitado a volta da moda dos machos peludos". Curiosamente, o personagem interpretado pelo ator Taylor Lautner, que se transforma em lobo ao longo dos filmes, é nitidamente depilado.

Val Marchiori, integrante do reality show Mulheres Ricas, também fez uma breve participação Para anunciar o quadro "Mulheres Ricas Doam", que exibe socialites cedendo alguns de seus pertences para a caridade. No mais, quadros como "Prainha Gente Fina" e "Troféu Joel Santana" devem ser substituídos no futuro por outros de maior inspiração. Apesar de discreta, foi uma estreia eficiente que dá a entender que é uma questão de tempo para que o elenco do Pânico se sinta à vontade para ousar mais na casa nova.