Pulse

Sem saber, Paul McCartney escreveu "She's Leaving Home" para fã que ele já conhecia; entenda

Melanie Coe conheceu o ex-beatle em um programa de televisão em 1963. Não imaginava que, quatro anos mais tarde, inspiraria o artista a escrever uma música

Redação Publicado em 04/11/2019, às 13h23

None
Paul McCartney em 1964 (Foto: AP Images)

Em Sgt Pepper’s Lonely Hearts ClubPaul McCartney se inspirou na notícia sobre uma garota de 17 anos que havia fugido de casa e escreveu a faixa "She's Leaving Home". O que o músico não sabia era que essa garota, chamada Melanie Coe, era fã dos Beatles e conheceu o vocalista quatro anos antes de realizar a fuga.

Coe virou matéria do jornal britânico Daily Mail ao fugir da casa dos pais sem deixar pistas e nem levar nada, em 1967. O que chamou atenção para o acontecimento foi o fato da adolescente ter uma condição financeira elevada e, segundo os pais dela, "tinha tudo".

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney na bateria, George Harrison no baixo: 9 grandes trocas instrumentais dos Beatles

Ao ler a notícia, McCartney teve a ideia para compor a canção. O músico disse em uma entrevista, anos mais tarde: "Aquilo foi o bastante para nos dar uma narrativa [...] Então, eu comecei a escrever a letra: 'She slips out and leaves a note / and then the parents wake up' [em portuguêss, "Ela foge e deixa um bilhete / então, os pais acordam"].'"

John Lennon  também também contribuiu para a composição. Baseou-se na própria história ao escrever sobre a típica reação dos pais à fuga de um filho. Em 1972, ele disse: "Todas aquelas letras 'Nós sacrificamos a maior parte das nossas vidas', 'Nós demos a ela tudo que o dinheiro poderia comprar', 'Nunca pensamos em nós mesmos'... Essas eram as coisas que Mimi - a tia que criou Lennon - costumava dizer. Foi fácil de escrever". 

+++ LEIA MAIS: Em 1970, John Lennon revelou qual música dos Beatles ele menos gostava: 'Foi feita às pressas'

Curiosamente, eles não erraram na descrição. Mais tarde, Coe revelou para o jornalista Steve Turner no livro A Hard Day’s Write que ficou impressionada com o quanto os músicos acertaram sobre a vida dela e disse: "Eu tinha dois anéis de diamante, um casaco de marta, roupas feitas à mão com seda e cashmere, e até meu próprio carro".

Apesar do jornal não ter mencionado um bilhete, ela realmente escreveu um recado para os pais. Coe também contou que a única coisa que a música não acertou foi sobre ela se encontrar com um rapaz de um concessionária. Na verdade, dividiu um apartamento com crupiê - profissional que distribui cartas em cassinos.

+++LEIA MAIS: Paul McCartney assistiu a Yesterday disfarçado e sonhou com John Lennon

Além disso, Coe revelou que conheceu McCartney quando tinha 14 anos, em 1963. Participou de um programa de televisão e ganhou a competição do quadro de lip-sync e dança, em que o músico foi o jurado. "Paul McCartney veio, apertou a minha mão e me deu um disco dos Beatles [...] Foi a melhor coisa que poderia acontecer com qualquer garotinha", disse Coe.

Esta não foi a única música de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club em que os músicos misturam fatos reais com histórias fictícias. Os jornais do final dos anos 1960 também inspiraram as canções "A Day in the Life" e "Lovely Rita".