Sensível, intimista e significativo: Joshua Bassett canta as angústias do amor no primeiro EP da carreira [ENTREVISTA]

Protagonista de High School Musical: The Musical: The Series refletiu sobre as facetas da carreira artística em entrevista à Rolling Stone Brasil

Isabela Guiduci | @isabelaguiduci Publicado em 17/03/2021, às 07h00

None
Joshua Bassett (Foto: Sarah Barlow + Stephen Schofield)

Um convite para a sensibilidade, intimidade, sentimentos e angústias em relação às dores do amor e do adeus - é assim que Joshua Bassett se apresenta ao mundo com o EP homônimo, primeiro da carreira, lançado na última sexta, 12 de março. 

A sensibilidade das palavras nas canções soa como um reflexo da postura do artista. Mesmo em meio às mudanças da vida pessoal, hospedado em um apartamento estilo AirBnb em Los Angeles, o cantor e ator conversou com a Rolling Stone Brasil sobre o lançamento do primeiro EP: "Estou um pouco destruído, mas estamos aqui", explicou o músico.

+++LEIA MAIS: O que esperar da segunda temporada de High School Musical: The Musical: The Series?

Sincero, sensível e objetivo, Bassett refletiu sobre as facetas da carreira artística ao contar sobre a criatividade enquanto compositor, o processo de criação e produção musical do EP - durante a pandemia - e o trabalho como protagonista na série High School Musical: The Musical: The Series.

[Colocar ALT]
Capa Joshua Bassett EP (Foto: Divulgação/Reprodução)

Apesar de ser finalizado em meio à pandemia, o EP é pensado pelo cantor há quase três anos: "Foi ótimo para tirar um tempo, entender e descobrir muitas coisas a partir da música. Com a quarentena finalmente conseguimos terminar todas as canções."

+++LEIA MAIS: Conheça Olivia Rodrigo: Aposta da Rolling Stone EUA para o Grammy 2022 e queridinha da Taylor Swift

Joshua Bassett contou que as músicas foram criadas em um misto de mundo pré e pós-pandêmico. Algumas faixas foram concluídas - "com muito cuidado e carinho" - ainda pessoalmente. Outras precisaram ser feitas por Zoom com o produtor Jake Gosling: "Foi um processo muito interessante e fizemos funcionar". Ele acrescentou que está "muito orgulhoso do resultado".

Parte das músicas, ou composições semelhantes às do EP, o artista havia compartilhado anteriormente no Instagram. O cantor ressaltou que o público que o acompanha na rede social pôde observar a evolução das canções - de pequenas versões de 60 segundos na plataforma para a faixa concluída no estúdio. 

+++LEIA MAIS: As pessoas estão obcecadas por Olivia Rodrigo - e vamos te convencer a ficar também

Sobre o processo de composição das músicas, Joshua Basset explicou que a inspiração "pode acontecer em qualquer lugar": "Às vezes, estou andando na rua e as pessoas me olham como se eu fosse um louco porque estou pensando e falando com o meu celular."

O músico afirmou que até no chuveiro as canções surgem: "Já precisei parar o banho para escrever. Até enquanto estou dirigindo, como foi com “Common Sense” [single lançado em 2020]. Escrevi essa música enquanto dirigia de San Diego para L.A. Assim que peguei o carro em San Diego, tive essa ideia. Pensei: ‘Há algo nela’. Ao longo do caminho, escrevi a música. Mas, não se preocupe. Usei gravação de voz", brincou.

+++LEIA MAIS: Conheça High School Musical: The Musical The Series, série exclusiva do Disney+

"O processo muda o tempo todo e às vezes você está em uma sala com um monte de gente fazendo uma música e acaba amando a experiência. Às vezes fica sozinho no carro e acaba escrevendo canções", concluiu. 

Para o EP, as músicas escolhidas foram “Sorry”, “Do it All Again”, “Lie Lie Lie”, “Only a Matter of Time”, “Telling Myself” e “Heaven is You”. Todas as canções passeiam e exploram bastante as sonoridades do violão acústico e do piano - ambos instrumentos tocados por Joshua. O músico revelou que “Do it All Again”, “Only a Matter of Time” e “Heaven is You” são as favoritas dele. 

+++LEIA MAIS: Como Conan Gray se conecta com a Geração Z com um indie pop melancólico [ENTREVISTA]

[Colocar ALT]
Capa de Lie Lie Lie (Foto: Divulgação/Reprodução)

"Lie Lie Lie" foi o primeiro single do EP a ser divulgado. Acompanhada de um clipe, a faixa foi lançada no dia 14 de janeiro e foi muito bem recebida pelo público. No YouTube, por exemplo, o vídeo tem mais de 10 milhões de visualizações.

"As pessoas que gostam, gostam, e as pessoas que não gostam, não gostam. Mas, estou muito feliz em ver como as pessoas reagiram a ela. Muitas pessoas me contam que a música as ajudam de alguma forma. E isso é um sentimento muito bom", afirmou.  

Em sequência, "Only a Matter of Time" foi lançada como single no dia 28 de janeiro, também junto de um clipe. No dia do lançamento do EP, a faixa "Telling Myself" foi a escolhida para ganhar um vídeo. 

 +++ LEIA MAIS: Os 10 melhores artistas pop de 2020, segundo site

Assista ao clipe de "Telling Myself": 


Com um pop delicioso, as canções, mesmo aquelas lançadas antes do EP como "Common Sense" e "Anyone Else", apresentam uma forte presença do violão, e com isso, algumas faixas trazem um tom quase acústico. 

As influências do cantor estão muito ligadas ao estilo e à identidade musical buscada para a discografia. Embora ache difícil escolher só um, afirmou: "Ed Sheeran é um grande formador do meu gosto musical."

"Recentemente, comecei a ouvir muito Gracie Abrams. O álbum de Miley Cyrus está incrível [Plastic Hearts]. Eu também estava ouvindo o álbum da Lizzo outro dia quando estava na estrada. Não consigo dar uma resposta sólida, mas tenho ouvido bastante essas três ultimamente", acrescentou.


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


O pré e pós-High School Musical: The Musical: The Series

[Colocar ALT]
Joshua Bassett (Foto: Sarah Barlow + Stephen Schofield)

Aos 20 anos, Joshua Bassett protagoniza a série exclusivaDisney+, High School Musical: The Musical: The Series, como Ricky Bowen. Desde a produção, a estrela da Disney chama atenção - do público, da crítica e da mídia - pelo bom desempenho como ator e cantor. 

Em contato com o universo artístico desde os 8 anos, Bassett estudou teatro musical na infância e pré-adolescência. Sobre o início da carreira na Disney, o músico explicou que a história envolve a mais velha das cinco irmãs.

+++ LEIA MAIS: 6 curiosidades sobre Ed Sheeran: tatuagem em Harry Styles, trabalhos como ator e mais [LISTA]

Aos 11 anos, o artista cantou em frente a uma das amigas da irmã mais velha, que já estava na faculdade. Cinco anos depois, aos 16, a amiga lembrou da ocasião ao ver que a Disney buscava jovens atores e cantores para estrelar um filme. Após receber a mensagem dela no Facebook, o músico foi para Los Angeles com a mãe no dia seguinte. 

"Nos encontramos com eles [Disney] e não consegui o papel que eles queriam, mas isso foi o início de tudo. A partir daí, comecei a fazer outros testes. E, o resto é história", disse. Aos 17 anos, foi escalado para o viver o protagonista Ricky Bowen em High School Musical: The Musical: The Series

+++LEIA MAIS: Harry Styles e a sensual apresentação de 'Watermelon Sugar' marcaram a abertura do Grammy 2021

JoshuaBassett contou ter se conectado com o personagem da série: "Sou super parecido com o Ricky. Ele é muito impulsivo e meio que não sabe realmente o que está fazendo na maior parte do tempo, e sou muito assim. Mas, ao mesmo tempo, ele é como uma versão extremamente exagerada de mim mesmo em várias maneiras. Foi super divertido explorar o personagem."

Por ser protagonistas em uma série musical, o artista interpretou a maior parte das canções da primeira temporada - além de ter composto uma música para a produção. Consequentemente, a participação de Joshua Bassett na produção influenciou diretamente nas composições dele para a carreira musical.

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: Todas as performances, da pior para a melhor [LISTA]

Ao lado da também protagonista Olivia Rodrigo, que vive Nini Salazar-Roberts, o músico co-escreveu a canção da primeira temporada "Just for a Moment": "O fato de Olivia e eu termos escritos músicas para a série na primeira temporada de High School Musical foi muito incrível."

"Essa autenticidade realmente ressoou nas pessoas. Isso nos mostrou que somos mais que apenas atores cantando. Realmente trouxemos a profundidade daquilo. Acredito que as pessoas conseguiram prever o que faríamos em nossa vida solo desde então. Tem sido muito legal ver o apoio ao longo de toda essa jornada", complementou. 

O retorno do público em relação à primeira temporada foi muito positivo, e a série foi renovada para a segunda temporada. Inclusive, o músico falou com a Rolling Stone Brasil dias após concluir as filmagens dos novos episódios da produção, que chegam ao Disney+ no dia 14 de maio deste ano.

"Adoraria apresentar um spoiler ou um inside especial. O que eu posso dizer é: acredito que esta temporada é dez vezes melhor do que a primeira, e eu achei a primeira ótima. Todo mundo precisa assistir. Não sei se devo dizer, mas vou. Todos nós nos reunimos como um elenco e tivemos de assistir a todos os números. E foi uma das melhores experiências de toda a minha vida. Fiquei chorando quase o tempo todo. Eu estava gritando. Eu estava rindo. Foi lindo", contou.

+++LEIA MAIS: De ex-One Direction ao Grammy 2021: Relembre a carreira de Harry Styles, primeira vez indicado à premiação

Ele continuou: "De qualquer forma, há muito ouro para quem assistiu à primeira temporada. E há muito ouro e magia para as pessoas que nunca viram a série. Estou mais que orgulhoso desta temporada. Também estou orgulhoso por conseguirmos entregar esses novos episódios."

Assista ao clipe de "Only a Matter of Time":


Pandemia e a importância dos fãs neste momento

[Colocar ALT]
Joshua Bassett (Foto: Sarah Barlow + Stephen Schofield)

Em meio à pandemia de coronavírus, Joshua Bassett encontrou dificuldades enquanto compositor, além de sentir muita falta de ver algumas pessoas: "Há tantas pessoas que eu queria ver. Há muitos lugares que eu deveria e gostaria de ir. Sinto falta de ver muitas pessoas e até mesmo de estar em uma sala lotada com pessoas."

"Minha quarentena tem sido uma montanha-russa. Cresci mais no último ano do que jamais cresci em minha vida. Por mais desafiador e difícil que este momento está sendo, é importante focar na maneira em como todos nós crescemos e fomos forçados a revisitar muitas coisas", afirmou. 

+++LEIA MAIS: As 6 melhores colaborações da carreira de Ed Sheeran [LISTA]

Sobre as composições, refletiu: "É uma espécie de montanha-russa interessante porque eu realmente fiquei dois meses sem escrever nada. E, em uma semana, escrevi oito canções que são minhas favoritas. Tento sair de L.A. para escrever, porque sinto mais criatividade fora da cidade."

Uma das principais forças de Joshua Bassett para enfrentar este período vem da conexão com os fãs: "Nós podemos ter conversas sinceras, e sinto que meus fãs são realmente pessoas excelentes e incríveis. O espaço que criei no meu Instagram atraiu pessoas muito gentis e maravilhosas."

+++LEIA MAIS: Por que amamos tanto The Weeknd?

"É muito especial para mim ter essa conexão com as pessoas. É interessante, porque ajudamos uns aos outros. As pessoas me dizem: ‘Oh, meu Deus, sua música me ajuda a superar a quarentena’. E, ao mesmo tempo, alguém me envia uma mensagem ou comenta: ‘Ei, eu posso ver que você está passando por um momento muito difícil e estou enviando todo o amor do mundo. Você vai superar isso’. É realmente um relacionamento muito legal, nós meio que cuidamos um do outro", falou. 

Assista ao clipe de "Lie Lie Lie"


Futuro: Joshua no Brasil?

Mesmo com a boa recepção do público com a série e as canções da discografia, o cantor não tem feito tantos planos para o futuro: "Gostaria de estar pensando mais à frente do que estou agora, mas quero fazer tudo, sem limites. O ideal é que daqui a dez anos eu faça uma turnê mundial por sete meses e depois eu passe três meses gravando um filme. E depois eu passaria uns dois meses no Brasil para aproveitar e relaxar", brincou. 

Dez anos é muito tempo, mas quem sabe Joshua Bassett não faça uma visita ao país em breve? Enquanto não temos uma resposta, podemos aguardar ouvindo o primeiro EP da carreira do cantor.

Ouça Joshua Bassett - EP:


+++ LAGUM: 'BUSCAMOS SER GENUÍNOS' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL