Sequências de Cinquenta Tons de Cinza ganham novo diretor

Conhecido pelo trabalho em House Of Cards, James Foley assumirá as produções

Rolling Stone EUA Publicado em 13/11/2015, às 09h45 - Atualizado às 13h07

Cena do filme Cinquenta Tons de Cinza

Ver Galeria
(2 imagens)

Adaptação da primeira obra da popular trilogia de livros eróticos de E.L. James, Cinquenta Tons de Cinza angariou mais de US$ 570 milhões nos cinemas ao redor do mundo depois de estrear em fevereiro deste ano. Na última quinta, 12, foi anunciado um novo diretor para as sequências da história do sórdido romance entre Anastasia Steele (Dakota Johnson) e Christian Grey (Jamie Dornan).

Sexo chocho e ator sem carisma destroem apelo de Cinquenta Tons de Cinza: leia a crítica.

O responsável por assumir a franquia Cinquenta Tons a partir de agora é James Foley (O Sucesso a Qualquer Preço), que dirigirá os dois filmes subsequentes. Os planos da Universal para o futuro da saga foram deixados de lado quando tanto a roteirista quanto a diretora – respectivamente Kelly Marcel e Sam Taylor-Johnson – saíram devido a divergências criativas, enquanto os atores, Dakota e Dornan, negociavam um aumento de salário.

A partir do anúncio de Foley, contudo, encerra-se o período de especulações que começaram no último mês de maio, quando o estúdio divulgou as datas de lançamento para Cinquenta Tons mais Escuros (fevereiro de 2017) e Cinquenta Tons de Liberdade (fevereiro de 2018) sem ter um líder de set definido.

Ainda que seja literatura barata, Cinquenta Tons de Cinza estimula o mercado a olhar para a pornografia voltada à mulher.

Diretor de diversos episódios de House Of Cards e Hannibal, o veterano James Foley tem no currículo trabalhos como Quem É Essa Garota? (1987), com Madonna no papel principal, e O Sucesso a Qualquer Preço (1992), com Al Pacino. Apesar de um ter vasto trabalho recente na TV, Foley voltará ao cinema oito ano depois de A Estranha Perfeita (2007), seu mais recente longa-metragem.