Pulse

Será que vamos ver o Senhor das Estrelas antes de Guardiões da Galáxia 3?

O ator Chris Pratt brincou sobre a aparição de seu personagem

Redação Publicado em 01/09/2019, às 18h00

None
Senhor das Estrelas (Foto: reprodução/Instagram)

A última vez que o Senhor das Estrelas foi visto em um filme foi em Vingadores: O Ultimato, e ele já está confirmado para o 3º filme dos Guardiões das Galáxias, que estreia em 2021. No entanto, a principal dúvida é: será que o personagem de Chris Pratt participará em algum filme do Universo Cinematográfico da Marvel antes da sequência de Guardiões da Galáxia?

+++LEIA MAIS: Quem é o Cavaleiro Negro, personagem de Kit Harington na Marvel

Em entrevista ao MTV News, Pratt foi capaz de criar ainda mais burburinho ao falar sobre essa possibilidade: "Eu sei a resposta para isso. Eu sei a resposta, mas não posso te falar!"

Quem também está certo para aparecer na sequência da franquia é Rocket Racoon, o guaxinim geneticamente modificado. No entanto, sua história já tem um destino: será o final do ciclo para Rocket na franquia.

Quem explicou foi o diretor James Gunn, que disse seria uma grande perda para ele não poder terminar essa história: "Rocket tem um arco que começa no 1º filme, continua no segundo e passa por Guerra Infinita e o Ultimato, e aí eu estava pronto para acabar com esse arco em Guardiões 3

+++LEIA MAIS: James Gunn é o favorito da DC para recriar a Liga da Justiça no cinema?

Gunn, aliás, voltou à franquia da Marvel depois de um 2018 conturbado. O diretor foi "demitido" de Guardiões da Galáxia por posts antigos encontrados no Twitter dele que faziam referência à pedofilia e ao estupro. Um dos tweets dizia: "Eu gosto quando garotinhos tocam em mim no meu lugar bobo. Shhhh". 

Mais tarde, em março de 2019, Gunn foi recolocado no projeto. Também foi revelado que a Marvel sequer procurou por um substitudo depois que ele foi afastado. 

Gunn chegou a comentar o caso. Disse que "culpava ninguém" sobre a sua demissão. "Eu me sinto mal e me responsabilizo totalmente. A Disney tinha o direito de me demitir. Isso não era um problema de liberdade de discurso. Eu falei uma coisa que eles não gostaram e eles tinham o total direito de me demitir", disse. 

+++ A playlist da Drik Barbosa - De Emicida a Erykah Badu