Sharon Osbourne nega acusações de racismo e homofobia nos bastidores do programa The Talk; entenda

A pausa nas gravações do programa foi estendida devido às acusações

Redação Publicado em 17/03/2021, às 13h30

None
Sharon Osbourne (Foto: Rich Fury/Getty Images)

Sharon Osbourne nega as acusações de que teria usado apelidos racistas e feito comentários homofóbicos nos bastidores do The Talk. As gravações do programa seguem adiadas devido às falas da apresentadora relatadas por um jornalista norte-americano. As informações são da NME

O jornalista norte-americano Yashar Ali fez uma série de relatos. Segundo o repórter, ao longo dos anos no programa, Osbourne chamou a então co-apresentadora, Julie Chen, de  "olhos rasgados" e "wonton" (um prato da culinária oriental).

+++LEIA MAIS: Sharon Osbourne fala sobre 'relacionamento profissional' com Marilyn Manson: ‘Sempre foi respeitoso’

Além disso, Ali relata que Osbourne se referiu a ex-apresentadora e produtora executiva, Sara Gilbert, que é lésbica, com apelidos homofóbicos. Nos relatos, citou várias fontes, incluindo a também ex-apresentadora Leah Remini.


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


Remini contou algumas situações que aconteciam nos bastidores. Segundo ela, Osbourne a xingou na época em que trabalharam juntas. Ainda, confirmou a afirmação de Robinson Pete sobre Sharon querer ela demitida por alegar que ela era "gueto demais" para o programa.

+++ LEIA MAIS: Filha mais velha ‘escondida’ de Ozzy Osbourne, Aimée tem banda de shoegaze; conheça ARO

Howard Bragman, o representante de Sharon Osbourne, negou as acusações em um comunicado via PA News Agency: "A única coisa pior do que um ex-funcionário insatisfeito é um ex-apresentador de talk show insatisfeito. Por 11 anos, Sharon tem sido gentil e amigável com os apresentadores, como evidenciado por dar-lhes festas, convidá-los para sua casa no Reino Unido e outros gestos de gentileza demais para citar."

"Sharon está desapontada, mas imperturbável e dificilmente surpresa com as mentiras, a reformulação da história e a amargura que está surgindo neste momento. Ela vai sobreviver a isso, como sempre fez, e seu coração permanecerá aberto e bom, porque ela se recusa a deixar que outros a derrubem. Ela agradece sua família, amigos e fãs por apoiá-la e conhecer sua verdadeira natureza", completou.

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne não tem interesse em tocar com o Black Sabbath de novo

Além disso, em um comunicado ao Hollywood Reporter, um porta-voz da CBS afirmou: "A rede está comprometida com uma diversidade, local de trabalho inclusivo e respeitoso em todas as nossas produções."

No comunicado, acrescentou: "Também estamos muito atentos às importantes preocupações expressas e às discussões em andamento sobre os eventos no The Talk. Isso inclui um processo em que todas as vozes são ouvidas, as alegações são investigadas e as ações apropriadas são tomadas onde necessário. O programa estenderá seu hiato de produção até a próxima terça-feira, enquanto continuamos a revisar essas questões."

+++LEIA MAIS: Sharon Osbourne conta como Ozzy Osbourne tentou matá-la enquanto estava sob efeito de drogas

A CBS, portanto, confirmou que a pausa das gravações foi estendida e colocou o programa em hiato até 23 de março. Assim, a emissora vai investigar as acusações feitas contra Sharon Osbourne - a única apresentadora desde o início do programa, lançado há 11 anos.


+++ LAGUM: 'BUSCAMOS SER GENUÍNOS' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL