Site é condenado por pirataria digital

Rastreador de torrents pagará R$184 milhões por violar direitos autorais; fundadores abrem falência

Da redação Publicado em 08/05/2008, às 17h27 - Atualizado às 17h38

O website TorrentSpy foi condenado a pagar aproximadamente R$ 184 milhões de reais para a MPAA (Associação Estadunidense de Cinema) por violação de direitos autorais. A página da internet é um rastreador de torrents, um tipo de formato que permite o compartilhamento de arquivos com tamanhos muito grandes, como filmes, séries de TV, games e discos.

A decisão foi tomada ontem pela juíza estadunidense Florence-Marie Cooper, que em 24 de março já havia declarado o fechamento do rastreador. O processo já é antigo - se estende desde 2006 - e não faz referência a nenhum filme em específico. A MPAA afirma que o fato do site existir já é prejudicial para os negócios.

O cálculo da exorbitante quantia que os fundadores do portal deverão pagar foi feito da seguinte maneira: A Lei de Direitos Autorais estipula uma multa de valor mínimo de US$ 750 e máximo de US$ 30 mil para cada infração cometida. Justin Bunnell e Wes Parker, foram condenados por 3699 violações. Ambos já declararam falência, e não deverão pagar a quantia ao órgão regulador do cinema no país.