Pulse

Slash revela ter chegado ao fundo do poço com o Velvet Revolver

Guitarrista revelou que os abusos com drogas e álcool que tiraram a sua vida durante os anos 2000

Redação Publicado em 28/02/2019, às 09h52

None
O guitarrista Slash (Foto: DyD Fotografos/AP)

Slash já admitiu lembrar de poucos detalhes dos anos 1980, mas seu grande problema, ele comenta em entrevista ao site Kerrang, se deu durante os anos 2000, quando integrou o Velvet Revolver.

A banda existiu entre 2002 e 2008 e era um supergrupo do rock. Tinha, no seu line-up, nomes como Scott Weiland (voz, do Stone Temple Pilots), Dave Kushner (guitarra, do Electric Love Hogs), Duff McKagan (baixo, Guns N' Roses) e Matt Sorum (baterista, do The Cult e também do GNR), além de Slash.

Foi nesse período no qual o guitarrista se viu próximo da morte e esteve muito próximo do fundo do poço. "Tive experiências o bastante depois das quais a maioria das pessoas diriam: 'OK, vou parar com isso.' Esses momentos não me davam medo, contudo. E, apesar de tudo, eu consegui me manter funcionando e seguindo em frente."

"Não foi um problema até 2005", ele recorda. "Houve um período em em 2001 no qual eu estava muito envenenado de álcool e aquilo me sugava por um tempo e, então, começava tudo de novo. Os anos de 2004 e 2005 foram realmente ruins."

Slash revela o que decidiu deixar o álcool. "Em 2006, eu disse a mim, mesmo: 'Quer saber? Isso não é mais divertido. Você não consegue chegar à mesma loucura que teve nos anos 1980. Nunca  mais vai bom como era'."

A partir daí, o guitarrista conta que passou a tratar a dependência. "Vagarosamente, eu fui caindo fora. Mas foi muito difícil sair da dependência."

Com o Velvet Revolver, Slash lançou dois discos, Contraband (2004) e Libertad (2007). Desde 2016, Slash voltou também ao Guns N' Roses, em uma turnê de reunião que colocou, no mesmo palco, Axel Rose, Duff McKagan e o guitarrista.

Mas o músico também segue em carreira solo, ao lado de Miles Kenedy & The Conspirators. E, em maio e junho, o guitarrista traz sua banda para oito apresentações no Brasil.  

Os shows fazem parte da turnê Living The Dream e acontecem em 21 de maio, no Pepsi on Stage, em Porto Alegre, 22 de maio, Stage Music Park, em Florianópolis, 24 de maio, no Live Curitiba, em Curitiba, 25 de maio, no Espaço das Américas, em São Paulo, 27 de maio, na Arena Sabiazinho, em Uberlândia, 29 de maio em Brasília (local ainda será divulgado), 01 de junho, no Classic Hall, em Recife e 03 de junho, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza.

O disco Living The Dream é o quarto trabalho solo de Slash e o terceiro com o Myles Kennedy & The Conspirators, lançado no último dia 21 de setembro.