Slipknot comanda o público em show no Rock in Rio

Banda valeu-se de pirotecnia e grande interação com fãs em show neste domingo, 25

Patrícia Colombo Publicado em 26/09/2011, às 03h01 - Atualizado às 04h07

Corey Taylor, que já havia se apresentado no Rock in Rio no sábado, 24, com a banda Stone Sour, comandou o público à frente do Slipknot
AP

Com pirotecnia e performance marcante, o Slipknot realizou sua apresentação durante o Rock in Rio a partir das 23h10– seis anos após a vinda mais recente da banda e um após a morte do baixista Paul Gray (causada por uma overdose em 2010). Com um controle notório do público, os integrantes mascarados realizaram bom show na noite deste domingo, 25, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro.

Atualmente com a The Memorial Tour, homenagem ao amigo que se foi, o Slipknot segue bem capitaneado pelo vocalista Corey Taylor, que interage bastante com o público entre uma faixa e outra. “Sentiram a nossa falta? Estão prontos para enlouquecer para caralho hoje?”, diz ele. Em determinado momento da noite, pede para que o público abaixe para depois levantar e pular ao som do grupo. Os fãs (boa parte deles bem jovem) gostam, gritam, empolgam-se - e até brigam caso alguns não acatem ao que o líder da banda está pedindo.

Faixas como “Eyeless”, “Wait and Bleed”, “Liberate”, “Psychosocial”, “Duality”, “Spit it Out” e “Surfacing” foram algumas das que preencheram o setlist. Misturando nu metal e heavy metal a outros elementos - entre eles música eletrônica –, a banda contou com o apoio de Donnie Steele no baixo (posto antigamente ocupado por Gray), mas ele não deu a cara (ou a máscara) no palco junto aos demais integrantes. Os dois percussionistas (#6 Shawn "Clown" Crahan e (#3) Chris Fehn) se misturaram ao público, descendo do palco em momentos diferentes.

Jogos de luz, explosões e fogos contribuíram para o ar de espetáculo na performance do Slipknot – bem como o esquema de suspensão dos percussionistas e do baterista (#1) Joey Jordison (que no fim da noite mostrou como tocar bateria posicionado paralelamente ao chão).