Slipknot estava rachado nas gravações do disco clássico All Hope Is Gone

Álbum marcou a carreira do grupo celebra dez anos de existência em 2018

Redação Publicado em 12/11/2018, às 15h35

None
Slipknot durante show no Rock in Rio (Foto: I Hate Flash/Divulgação)

Joey Jordison, o ex-baterista do Slipknot, em entrevista à revista Metal Hammer, disse ter sentido a banda em um ponto de ruptura enquanto gravava o disco de estúdio, o All Hope Is Gone (2008), o quarto e mais importante trabalho da banda até então.

Jordison acredita que as tensões fizeram o disco sair o mais “pesado” de todos os já gravados pela banda. 

All Hope is Gone chegou ao topo das paradas norte-americanas, algo raro em discos de heavy metal e rock pesado. 

“As tensões foram o que tornaram esse álbum ótimo. Todo mundo estava com as emoções à flor da pele. Você podia ver as linhas na areia, você podia sentir o concreto quebrando um pouco.”

Corey Taylor, vocalista do Slipknot, admitiu na mesma entrevista que, à época, a banda estava “nervosa” e “ninguém estava falando um com o outro, todos agiam às costas dos outros para fazer disco o mais pessoal possível”.

A banda divulgou a primeira faixa inédita em quatro anos, o single "All Out Life", no último dia 31 de outubro. 

Taylor afirmou que o Slipknot deve lançar um álbum de músicas novas no meio do próximo ano, e que uma turnê mundial deve acontecer logo em seguida.

O disco mais recente da banda é The Gray Chapter, lançado em 2014.