Pulse

Snoop Dogg é detido na Suécia e acusa a polícia de racismo

Cantor foi obrigado a fazer um teste de urina por aparentar estar sob efeito de drogas

Redação Publicado em 27/07/2015, às 11h09 - Atualizado às 11h51

Snoop Lion - galeria
AP

Snoop Dogg foi detido pela polícia nesse sábado, 25, em Uppsala, na Suécia, onde realizou um show da atual turnê, por suspeita de porte de drogas. O artista norte-americano diz ter sido vítima de racismo.

Relembre 10 casos de músicos que foram parar atrás das grades.

A polícia local alegou que parou o carro de Dogg porque “ele parecia estar sob efeito de narcóticos”. O cantor foi obrigado a fazer um teste de urina na delegacia e, em seguida, foi liberado. Os resultados do exame não foram divulgados.

O tempo voa: 20 músicas que, acredite ou não, já completaram 20 anos.

Dentro da viatura da polícia, o rapper gravou vídeos que posteriormente foram publicados no Instagram, nos quais afirmava não ter feito nada e diz ter sido vítima por causa de sua cor.

On my mamas im sick and tired of the pigs. N America n these countries that jus don't respect us fuck that new me new u u do we do 2 ????????????????????

Um vídeo publicado por snoopdogg (@snoopdogg) em

“Peço desculpa aos fãs, mas graças à polícia eu nunca mais pisarei no país de vocês”, disse ele.

Snoop Dogg enfrentou problemas com a justiça anteriormente, na Escandinávia, por posse de drogas. Em julho de 2012, ele foi proibido de entrar na Noruega durante dois anos por carregar oito gramas de maconha.

Ftp ????????????????. On mamas !!

Um vídeo publicado por snoopdogg (@snoopdogg) em

O artista é um consumidor declarado da erva, que hoje é legalizada em alguns estados norte-americanos. Dogg investe, inclusive, em uma empresa que entrega maconha em domicílio na Califórnia, onde a substância pode ser usada como remédio.