Snoop Dogg se reconcilia com Suge Knight na música "Let Bygones Be Bygones"; ouça

O rapper confirmou agora que está "de boa com todo mundo"

Redação Publicado em 08/08/2019, às 11h52

None
Snoop Dogg (Crédito: Jordan Strauss / Invision / AP)

Snoop Doggdecidiu deixar o passado para trás na nova música “Let Bygones Be Bygones.” A faixa, que será lançada com o novo disco do rapper, I Wanna Thank Me, Snoop discute a reconciliação com Suge Knight, o antigo chefe dele na gravadora Death Row.

“I’m cool with Suge, Master P, Dr. Dre, I’m cool with everybody,” (em tradução livre: Eu estou tranquilo com o Suge, Master P, Dr. Dre, estou de boa com todo mundo) Snoop diz na introdução da música. “But I had to go get that cool with him. I had to go sit down with Suge.” (em tradução livre: Mas eu tive que buscar essa tranquilidade com ele. Eu tive que sentar e conversar com Suge.)

Ouça "Let Bygones Be Bygones" abaixo:

Enquanto a faixa de meio-tempo se desenrola, Snoop reconta os “altos e baixos”, dando crédito a Suge Knight, “This man changed my life/ We made history together.” (Esse homem mudou a minha vida/ nós fizemos história juntos)

 Snoop Dogg contou em entrevistas antigas que seus problemas com Suge Knight começaram quando o empresário, já preso pela primeira vez devido a vários escandâlos envolvendo a Death Row, o proibiu de fazer a pases publicamente com Puff Daddy e Notorius B.I.G., para manter a tensão e a violência entre Costa Leste e Costa Oeste na época. Vale relembrar rivalidade entre Costa Leste e Costa Oeste ocasionou nos assassinatos de Tupac Shakur e Notorius B.I.G. 

I Wanna Thank Me é o décimo sétimo disco de Snoop, chega às plataformas digitais no dia 16 de agosto. O lançamento sucede do álbum gospel do rapper Bible of Love, de 2018. O artista já compartilhou algumas música do novo trabalho antecipadamente, incluindo “I Wanna Thank Me.”

Suge Knight está atualmente preso na Instalação Correcional RJ Donovan, em San Diego. Ele foi condenado a 28 anos por homicídio culposo no ano passado pelo assassinato de Terry Carter. O magnata do rap não contestou sua ação no atropelamento de Carter, que ocorreu em Compton em 2015.

LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019