Soldiers of Jah Army enfrenta problemas com cenário no SWU

Banda de reggae norte-americana realizou apresentação leve, mas teve obstáculos técnicos

Patrícia Colombo Publicado em 12/11/2011, às 20h16 - Atualizado às 23h03

Seguindo a programação do palco Consciência no SWU neste sábado, 12, os norte-americanos do Soldiers of Jah Army fizeram show leve, a partir das 16h50, para o público que ainda estava enchendo o local, e enfrentaram problemas com relação ao cenário.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A banda de reggae de Arlington, Virginia, presenciou, ao longo do fim de tarde ensolarado, boa parte do público mostrando saber muitas de suas letras de cor – e não escondeu a satisfação com a cena. O simpático vocalista Jacob Hemphill ainda aproveitou a vinda ao festival e conectou os temas de suas canções com a proposta de conscientização e preocupação ambiental do evento, sem deixar de transmitir a mensagem do próprio grupo. “Esse festival é sobre mudanças. Não se trata de uma questão de religião, de classe social, de raça ou de quanto se tem na conta do banco”, disse ele, antes de executar “Everything Changes”. “Gostaria de dizer todas essas coisas em português… Vou aprender para a próxima vez [que viermos].” Mais paz e amor, impossível. No set list estiveram canções como “Sorry”, “Rest of my Life”, “Open my Eyes”, “Revolution Cry”, “I Don’t Wanna Wait” e “True Love”, encerrando com “Here I Am”.

Um problema com o cenário, no entanto, chamou a atenção no show do grupo. Logo no começo da apresentação, foi descoberta uma imagem no fundo (de cor cinza e com ares mitológicos), que integra o show de Kanye West, atração que sobe ao palco Consciência às 21h30. ''Isso definitivamente não é nosso'', disse o vocalista, rindo. Minutos depois, aproveitou a confusão para encaixar uma piada: “Levei cerca de duas semanas para elaborar esta pintura”. Nada que atrapalhasse o andamento do show, mas foi um grande descuido por parte da organização. Ventos fortes ainda rasgaram o pano preto superior que reveste o fundo da estrutura do palco. Às 17h55, como previsto, o show foi finalizado.