Sónar São Paulo 2015: “Eu raramente ouço música eletrônica”, diz DJ Pional

Artista é uma das atrações do SónarClub, vertente musical do festival de tecnologia e artes avançadas

Redação Publicado em 24/11/2015, às 21h19 - Atualizado em 25/11/2015, às 12h07

O músico Pional, que se apresenta como DJ no SónarClub, do Sonar São Paulo 2015
Reprodução/Facebook

O espanhol Miguel Barros, conhecido como Pional, raramente consome música eletrônica. “Ouço mais pop, rock, R&B, hip-hop e, às vezes, música eletrônica”, comenta ele. “E é engraçado, porque quando estou produzindo eu procuro por batidas, mas eu não sou um fã de techno, por exemplo, quando estou em casa.”

Apesar de 3D “suave”, Kraftwerk reinou no Sónar 2012 – lembre como foi.

Atração do SónarClub – evento musical do festival de experimentação e vanguarda do Sónar São Paulo –, o DJ, produtor e músico fala ao telefone de um estúdio, em Madri, uma combinação que pode ser definida por ele como “casa”. “Acabei de voltar de uma pequena excursão no Canadá e México”, diz. “Cheguei hoje.”

Um dos nomes mais celebrados da música eletrônica na Espanha, Pional começou a tocar como DJ há um ano, porque “é difícil viajar o tempo inteiro com todo o equipamento”. “Então é bom ter outro, vamos dizer, trabalho”, ri o artista. “É mais fácil viajar com esse equipamento, e eu comecei a ser DJ por causa disso, porque eu estava ficando estressado o tempo inteiro.”

Na edição brasileira do festival, ele se apresenta como última atração, subindo ao palco às 4h40, já no dia 29 deste mês. No país, Pional comandará os toca-discos, mas leva com ele toda a bagagem como compositor e produtor. “Foi em 2005, acho”, diz, sobre quando teve contato com a música eletrônica. “Eu tinha 18 anos naquela época, e pude começar a ir a boates.”

Veja a cobertura da edição de 2012 do Sónar.

“Só havia duas baladas naquela época em Madri”, acrescenta. “E um dos meus melhores amigos era o DJ residente. Então comecei a sair, beber e ouvir música.” O espanhol, entretanto, “queria fazer algo diferente” da música techno aérea que despontava na Europa da época. “É por isso que mudei meu nome”, justifica. “Não queria ficar preso a um gênero, como techno ou house, queria fazer tudo. Gosto de todos os tipos de músicas.”

Apontado como um dos nomes importantes a dar uma linguagem contemporânea ao estilo house music, ele demonstra não estar muito confortável com gêneros. “Não sei, honestamente, não acho que eu faço house music”, diz ele. “Acho que é uma combinação de diversas coisas. Talvez seja música com elementos de R&B envolvidos por uma batida 4/4. Não sinto que faço house music de maneira alguma.”

Pional admite que tenta “não ser influenciado por outros artistas”, mas sim “fazer música sobre o que eu estou sentindo naquele momento”. Ele, contudo, cita os discos novos de Alabama Shakes (Sound & Color) e Kendrick Lamar (To Pimp a Butterfly), além das discografias de The xx e Beyoncé como influências de momento. “Acho que ouço tanta música que quando vou compor, quero fazer o que sinto.”

Veja abaixo a escalação do SónarClub.

Valesuchi (CH): 21h – 21h50

Evian Christ (UK): 22h – 22h50

Brodinski (FR): 23h – 0h

The Chemical Brothers (UK): 0h30 – 2h

Zopelar (BR): 02h10 – 03h

Hot Chip (UK): 03h20 – 04h30

Pional (ES): 04h40 – 06h

O Festival Internacional de Música Avançada e Arte New Media (como também é conhecido o Sónar) nasceu em Barcelona em 1994. Ao longo dos anos, foi ganhando o mundo e passou a ser realizado paralelamente em outros países. Em 2012, o Sónar recebeu 30 mil pessoas e 48 atrações – entre elas o Kraftwerk, Justice, Mogwai, Flying Lotus, Criolo, Cee Lo Green e James Blake – na área interna do Anhembi, em São Paulo

A edição de 2013 do Sónar em São Paulo foi cancelada cerca de 60 dias antes de acontecer. De acordo com um comunicado oficial divulgado na época, o cancelamento ocorreu devido a “dificuldades e instabilidade no mercado de entretenimento no Brasil”. Os ingressos ainda não estavam sendo vendidos.

Os ingressos – já à venda – poderão ser comprados pela metade do preço por estudantes ou mediante a doação de um livro (na porta do evento) a uma instituição cujo nome ainda não foi divulgado.

SónarClub (The Chemical Brothers, Hot Chip) em São Paulo

28 de novembro (sábado), às 21h

Espaço das Américas - Rua Tagipuru, 795 - Barra Funda

Ingresso: R$ 550 (haverá meia-entrada) neste endereço