Sony enfrenta processo por utilizar “Debora”, do T. Rex, sem permissão em Em Ritmo de Fuga

Rolan Feld, filho do falecido frontman Marc Bolan, detém os direitos sobre toda a obra de T. Rex há três anos

Redação Publicado em 04/08/2017, às 12h45 - Atualizado às 14h05

Cena do filme Em Ritmo de Fuga (2017)

Ver Galeria
(11 imagens)

A Sony, estúdio responsável pelo novo filme do roteirista e diretor Edgar Wright, Em Ritmo de Fuga, foi processada por Rolan Feld, filho de Marc Bolan, frontman do T. Rex, por não ter especificado os usos da música “Debora” no longa.

Há três anos, Feld abriu um processo para reivindicar o direito aos trabalhos do pai. Marc Bolan morreu em um acidente de carro em 1977, quando Feld ainda era uma criança. Décadas depois, em 2014, ele obteve os direitos sobre 144 trabalhos do T. Rex.

[Crítica] Em Ritmo de Fuga é o grande artefato pop desta temporada

Agora, ele está em uma batalha jurídica contra aqueles por trás de Em Ritmo de Fuga: Sony, Media Rights Capital, Bambino Films e outros. "Inexplicavelmente, os acusados fracassaram em obter – ou ao menos pedir – os direitos da canção das mãos de Rolan Feld", afirma a ação apresentada a um tribunal de Los Angeles.

"Ao longo das seis semanas desde que Feld comunicou a situação aos advogados da Sony, os envolvidos não fizeram nada além de trocar acusações, sem pedir desculpas ou oferecer uma compensação razoável.” "Debora", de 1968, foi o primeiro sucesso de Bolan após formar a banda.