Speech Debelle vence Mercury Prize

Rapper londrina superou artistas bem mais pop, como Kasabian, Friendly Fires e La Roux

Da redação Publicado em 09/09/2009, às 11h59

A rapper londrina Speech Debelle venceu o Mercury Prize deste ano, com o álbum Speech Therapy, deixando para trás concorrentes bem mais familiares do círculo hype.

Estavam no páreo Friendly Fires (Friendly Fires), Kasabian (West Ryder Pauper Lunatic Asylum), La Roux (La Roux), Bat For Lashes (Two Suns), Glasvegas (Glasvegas), The Horrors (Primary Colours), Florence and the Machine (Lungs), The Invisible (The Invisible), Lisa Hannigan (Sea Sew), Sweet Billy Pilgrim (Twice Born Men) e Led Bib (Sensible Shoes).

Pouco conhecida no Brasil, a cantora de 26 anos, tomada como cavalo azarão da disputa, se junta a um rol de vencedores que inclui Suede (1993), Pulp (1996), PJ Harvey (2001) e Franz Ferdinand (2004). Nomes menos badalados também tiveram vez, como Roni Size (1997) e Talvin Singh (1999). Em compensação, gigantes como Blur e Radiohead saíram de mãos abanando em mais de uma ocasião.

O Mercury Prize, estabelecido em 1992, restringe a concorrência a artistas do Reino Unido e da Irlanda. O primeiro álbum consagrado foi Scremadelica, do Primal Scream (atração do Planeta Terra deste ano); a edição do ano passado escolheu The Seldom Seen Kid, do Elbow.

No blog da premiação, lê-se sobre a vencedora: "A jovem londrina superou muito para fazer sua estreia e ganhou fãs e críticos com seu estilo original, jeito único de cantar e, acima de tudo, seu senso de humor".

Debelle não deixou a premiação só com estima em alta. A rapper, que lançou o premiado álbum de estreia premiado no final de maio, também aditivou a conta bancária, com cheque de £ 20 mil. Conheça um pouco do trabalho da jovem no MySpace.

Assista ao encontro com a mídia pós-cerimônia: