Spike Lee chama Bolsonaro de 'gângster' no Festival de Cannes

Icônico cineasta, Spike Lee citou Bolsonaro na abertura do festival nesta terça, 6

Redação Publicado em 06/07/2021, às 13h42

None
Spike Lee no Oscar 2019 (Foto: Kevork Djansezian / Getty Images)

Nesta terça, 6, Spike Lee citou Jair Bolsonaro (sem partido) na abertura do Festival de Cannes, um dos eventos mais importantes da indústria cinematográfica, ao criticar abertamente alguns governadores. O cineasta preside a banca de júri da 74ª edição, que acontece na França.  

"Este mundo é governado por gângsters. O Agente Laranja [Donald Trump], o Cara do Brasil [Bolsonaro] e o [presidente da Rússia Vladimir] Putin. Eles são gângsters e farão o que quiserem. Eles não têm moral nem escrúpulos. E temos que falar abertamente contra gângsteres como esse", afirmou o cineasta.

+++LEIA MAIS: 5 momentos marcantes da carreira de Spike Lee: do Oscar a entrevista com Racionais MC's

Além do discurso, Spike Lee faz história nesta edição do evento como o primeiro presidente negro da banca de júri no Festival de Cannes. Assista à fala do cineasta:

Nesta edição, o Brasil é representado no júri por Kleber Mendonça Filho (Bacurau), além de João Paulo Miranda Maria (Casa de Antiguidades), quem participa de forma simbólica no tapete vermelho. Dentre as produções nacionais estão o curta-metragem Siderale o longa Medusa

+++ LEIA MAIS: Entrevista com Spike Lee: dirigindo Go Brazil Go!, documentário sobre o país, ele critica a Fifa e Marco Feliciano.

Marcado para acontecer entre 6 e 17 de julho presencialmente, o Festival de Cannes 2021 apresenta diversos lançamentos aguardados pelo público como o musical Annette, estrelado por Adam Driver e Marion Cotillard.

+++LEIA MAIS: Bacurau vence como Melhor Filme Estrangeiro no New York Film Critics Awards


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL