Spike Lee explica como Hollywood pode apoiar cineastas negros: 'Precisamos de pessoas negras e pardas em cargos elevados'

O novo filme do cineasta, Da 5 Bloods, estreou na Netflix nesta sexta, 12

Redação Publicado em 12/06/2020, às 17h32

None
Spike Lee (foto: AP)

Há muitos filmes sendo produzidos e dirigidos por não-brancos. Não é o suficiente, no entanto. Os longas de cineastas não-brancos estão encontrando um público maior, mas o setor pode - e precisa - fazer mais. Como mudar o sistema? Spike Lee explica como, via CinemaBlend.

+++LEIA MAIS: Spike Lee se posiciona contra reabertura de cinemas durante a pandemia de coronavírus

"A resposta é muito simples. Precisamos ter pessoas negras e pardas nesses cargos elevados dos cinemas. Essas são as pessoas que têm os votos da luz verde. E muito raramente estúdios têm pessoas de cor em uma posição em que têm uma opinião sobre o que é feito e o que não é feito. Venho dizendo isso há anos. E isso ainda não aconteceu", explicou. 

Spike Lee falou que mudanças nos níveis mais altos do sistema de estúdio não afetarão apenas os tipos de filmes que são feitos e exibidos, mas também, terão um efeito secundário nas produções que competem e ganham prêmios. 

+++LEIA MAIS: 5 filmes essenciais para conhecer a carreira de Spike Lee, segundo site [LISTA]

"Se isso acontecer, você verá uma mudança, assim como a Academia mudou. Quando eles fizeram essa mudança para abrir as fileiras dos integrantes votantes, imediatamente, você viu o resultado disso com as indicações e vitórias! E nada disso teria acontecido se eles não tivessem feito essas mudanças", afirmou. 

O diretor se referiu à inclusão de filmes como Parasita de Bong Joon-Ho - que ganhou o prêmio de Melhor Filme no Oscar. Além do próprio Infiltrado na Klan (2018), o drama mexicano de Alfonso Cuaron, Roma, o sucesso de bilheteria da Marvel, Pantera Negra, e até mesmo Corra! de Jordan Peele, lançado em 2017. 

+++LEIA MAIS: Parasita bate recorde de Batman e torna-se filme com nota mais alta no Letterbox

O icônico Spike Lee trabalha na indústria cinematográfica há décadas - e é um profissional incrível e brilhante principalmente por conta dos posicionamentos dele. Nesta sexta, 12, um novo filme do cineasta, Da 5 Bloods, a tão esperada sequência de Infiltrado na Klan (2018), foi lançada na Netflix.


+++ DELACRUZ | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO