Stephen King diz que sequência de O Iluminado foi escrita para assustar os leitores

"Eu disse para mim mesmo: 'Vamos ver se consigo fazer isso de novo'", explicou o escritor sobre Doctor Sleep, que será lançado em setembro

Redação Publicado em 04/02/2013, às 16h41 - Atualizado às 19h03

O Iluminado, de Stanley Kubrick
Reprodução

Stephen King quer encontrar a velha boa forma com Doctor Sleep. O livro, que funciona como uma sequência de O Iluminado, de 1977, serviu para o escritor como uma maneira de retornar à literatura realmente aterrorizante.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Em entrevista à Entertainment Weekly, King disse que a ideia era "assustar muito as pessoas". "Eu disse para mim mesmo: 'Vamos ver se consigo fazer isso de novo'. Tive alguns livros que não foram muito assustadores. 11/22/63 foi muito divertido de escrever e muitas pessoas o leram e pareceram gostar", disse ele, sobre a publicação de 2011. "A mesma coisa com Sob a Redoma [,de 2009]. Eu queria voltar àquele material realmente assustador. Vamos ver se deu certo. Eu gostei do livro, ou não iria querer vê-lo publicado."

King disse que levou em conta que muitas pessoas que leram O Iluminado eram jovens, adolescentes, e que, agora, estariam na faixa dos 40 anos. "Fiquei pensando: 'essas pessoas conheceram o Freddy Krueger, Jason Voorhees, e essas coisas'. Passou pela minha cabeça que eles poderiam ler este novo livro e dizer: 'bom, isso não é tão assustador. Eu achava que ele daria medo!' E isso não quer dizer que eu mudei, mas que eles cresceram e ficaram maduros. Não são mais alvos fáceis".

A história de Doctor Sleep mostrará Danny, garoto que foi aterrorizado pelo seu pai (e eternizado por Danny Lloyd no filme de Stanley Kubrick, de 1980 - vide foto ao lado), agora como um homem de meia-idade. O livro chegará às livrarias norte-americanas no dia 24 de setembro.