Stephen King explica por que abandonou o Facebook: ‘Me sigam no Twitter’

O escritor criticou a política de segurança da rede social de Mark Zuckerberg

Redação Publicado em 03/02/2020, às 08h47

None
Stephen King (Foto: AP/ Photomark / Lennihan)

Stephen King deletou o perfil oficial do Facebook e afirmou que não está confortável em usar uma rede social sem políticas de segurança contra propagandas políticas e propagação de informações falsas. 

O escritor ainda pediu para os fãs acompanharem as postagens dele e da cachorra, Molly, por meio do Twitter.

+++ LEIA MAIS: The Outsider: as semelhanças e diferenças entre a série da HBO e o livro de Stephen King - até agora

"Eu estou desistido do Facebook. Não estou confortável como o fluxo de informação falsa que é permitido nas políticas de publicidade nem estou confiante na habilidade dele em proteger a privacidade dos usuários. Me sigam (e Molly, também conhecida como The Thing of Evil) no Twitter, se você quiser."

+++ LEIA MAIS: Por que, afinal, Stephen King odeia tanto o filme O Iluminado de Stanley Kubrick? [LISTA]

Segundo a CNN, o Facebook afirmou recentemente que não iria banir as propagandas políticas ou instituir qualquer medida de segurança para evitar informações falsas presentes nos anúncios da internet que aparecem na rede social.

Por outro lado, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, anunciou em outubro do ano passado que não aceitará mais publicidades políticas e defendeu uma política de segurança "baseada em princípios e não dinheiro". 


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL