Stephenie Meyer, autora de Crepúsculo, explica poder peculiar de Jasper - mas não faz muito sentido

Personagem tem a capacidade de manipular emoções - mas autora garante que é um poder físico, não mental

Redação Publicado em 30/10/2020, às 12h28

None
Jasper Hale em Eclipse (Foto: Reprodução/Youtube)

Os vampiros da Saga Crepúsculo, além do controverso brilho quando expostos ao Sol, também possuem indivíduos especiais, dotados de poderes para controlar elementos da natureza, extensão de habilidades físicas ou influenciar a mente. Este último é o caso de Edward Cullen, capaz de ler mentes de todos, sejam humanos, lobos ou vampiros, com exceção de Bella Swan.

Outros vampiros também falharam em atingir Bella, mesmo ainda humana, com poderes mentais. A cruel Jane Volturi, capaz de provocar dor nas vítimas, não conseguiu afetar a protagonista da série em Lua Nova.

+++ LEIA MAIS: Novo livro de Crepúsculo conta a mesmíssima história pela terceira vez; conheça as versões

O motivo foi revelado apenas em Amanhecer, último livro da série. Quando Bella é transformada em vampira, descobre ter a habilidade de criar um escudo para proteger a si - e outros - de ataques mentais. Curiosamente, Jasper Hale, o companheiro de Alice Cullen, consegue afetar as emoções da cunhada.

Jasper possui a habilidade de sentir e modificar as emoções dos outros. De acordo com o ScreenRant,Stephenie Meyer explicou que a habilidade de Jasper é de caráter físico, por manipular níveis de endorfina ou adrenalina de outros seres ao influenciar as emoções. Por isso, o escudo de Bella não consegue bloqueá-lo.

+++ LEIA MAIS: 11 filmes para conhecer a trajetória de Robert Pattinson nos cinemas

“O que Edward e Aro fazem é claramente uma coisa mental; Jane, também, trabalha dentro da cabeça (Jane na verdade não inflige dor no corpo de ninguém, ela apenas coloca a ilusão de dor dentro da cabeça de sua vítima. É uma forma muito eficaz de tortura)”, escreveu Stephenie no site oficial. “Por outro lado, o que Jasper faz não é ilusão. Ele afeta o corpo físico, desacelerando o pulso e aumentando os níveis de endorfina para acalmar alguém, por exemplo, ou aumentando o pulso e bombeando a adrenalina para excitá-lo”.

Como o ScreenRant pontua, muitos fãs não ficaram satisfeitos com essa explicação. O poder de Jane também poderia ser físico, e a classificação parece arbitrária. Não faz muito sentido, assim como outros  aspectos da história - algo que o próprio Robert Pattinson percebeu sobre a Saga Crepúsculo. 


+++ XAMÃ: ‘SE VOCÊ NÃO SENTE NADA COM UMA MÚSICA, É PORQUE TEM ALGUMA COISA ERRADA' | ROLLING STONE BRASIL