Steve McQueen, de 12 Anos de Escravidão, é escalado para dirigir doc sobre Tupac Shakur

Cineasta se juntou ao espólio do falecido rapper para o filme, um documentário autorizado sobre a vida do artista

Rolling Stone EUA Publicado em 10/05/2017, às 12h26 - Atualizado às 13h26

O rapper norte-americano Tupac Shakur em foto de 1993

Ver Galeria
(3 imagens)

O espólio de Tupac Shakur autorizou um novo documentário sobre o rapper, que terá Steve McQueen na direção. McQueen é conhecido por ter encabeçado o filme 12 Anos de Escravidão.

“Eu estou extremamente comovido e animado por poder explorar a vida e a época deste artista lendário”, McQueen disse. “Eu fiz faculdade de cinema na NYU em 1993 e posso me lembrar do desenrolar do mundo do hip-hop e o meu universo se entrelaçando com o de Tupac por meio de um amigo em comum, de uma maneira pequena. Poucos brilharam tanto quanto Tupac Shakur. Estou ansioso para trabalhar com a família dele para contar a história crua deste homem talentoso.”

LEIA TAMBÉM

[Lista] Músicos que voltaram aos palcos em hologramas

Jay Z gravou música criticando Tupac Shakur antes de o rapper morrer

[Galeria] As dez maiores brigas da história do rap

Amaru Entertainment, a empresa que a falecida mãe de Tupac, Afeni, criou para lançar os projetos póstumos do filho, e o administrador do espólio de Shakur, Tom Whalley, vão coproduzir o filme com os veteranos dos documentários musicais Jayson Jackson (What Happened Miss Simone?) e Nigel Sinclair (The Beatles: Eight Days a Week), da White Horse Pictures. Irmã de Afeni e tia de Tupac, Gloria Cox também será produtora executiva. Gloria disse que Afeni tentou fazer um documentário sobre o filho até a morte dela em 2016.

“Nosso objetivo sempre foi contar a história verdadeira, o que nunca foi feito de maneira tão completa”, Gloria disse. “Minha irmã sempre me falou ‘Nós não estamos no negócio de defender Tupac. Nosso trabalho é permitir que ele seja visto do jeito mais completo, para que suas ações, escolhas e palavras permitam que ele fale por si mesmo.’ Eu acredito que esse filme fará exatamente isso.”

Tupac – que recentemente integrou o Hall da Fama do Rock – também será retratado em uma nova cinebiografia, chamada All Eyez on Me, que será lançada em junho.

O documentário sobre Tupac é o segundo projeto de McQueen desde a estreia de 12 Anos de Escravidão em 2013. O longa ganhou o prêmio de Melhor Filme no Oscar e McQueen foi indicado a Melhor Diretor. O próximo filme dele, Widows, tem lançamento marcado para 2018.