Steven Spielberg garante que não “matará” personagem de Harrison Ford no novo Indiana Jones

Quinto filme da franquia sai pela Disney em julho de 2019

Redação Publicado em 16/06/2016, às 11h57 - Atualizado às 12h38

Indiana Jones
Reprodução

Depois dos acontecimentos com Han Solo, personagem de Harrison Ford em O Despertar da Força (2015) – filme que marcou o retorno da franquia Star Wars às telonas – o diretor Steven Spielberg prometeu que não “matará” o personagem do ator na volta de Indiana Jones.

Spielberg comandará o quinto filme da franquia de aventura, que tem estreia prevista para 19 de julho de 2019. A Disney confirmou a informação no último mês de março, revelando também que, apesar de contar com atores mais jovens, o novo Indiana Jones continuaria com Ford dando vida ao personagem que dá nome à franquia.

“A única coisa que pode lhe dizer é que não vou matar [o personagem de] Harrison [Ford] no fim da história”, revelou Spielberg, em entrevista ao The Hollywood Reporter. “Acho que este filme vai ser feito diretamente para os fãs.”

LEIA TAMBÉM

[Lista] Os 25 melhores filmes da década de 1980

[Perfil] George Lucas, o rockstar das estrelas

[Galeria] Pôsters clássicos de filmes antigos

O novo Indiana Jones chega depois da tentativa de rebootar a cinessérie em 2008, com Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, em que Ford se juntou a Shia LaBeouf (ele interpretou o filho de Jones). Havia a esperança de que o jovem ator, então, continuaria levando adiante a franquia, mas o longa não foi tão bem recebido e os outros filmes nunca vieram.

Esse será o primeiro Indiana Jones da Disney. Em 2012, a empresa comprou a Lucasfilm, o que incluía a aquisição dos direitos a Star Wars. Porém, a gigante do entretenimento teve que fazer um acordo separado com o estúdio original de Indiana Jones, a Paramount, para poder ficar com esta franquia.

Neste acordo, realizado em 2013, ficou decidido que a Paramount manteria os direitos sobre os quatro primeiros longas e, ainda, que receberá uma participação nos lucros de produções futuras.