Pulse

Stevie Wonder clama por justiça social em disco de inéditas

"Temos que nos certificar de que nossas comunidades são seguras. Queremos igualdade", disse o cantor em entrevista

Redação Publicado em 18/02/2015, às 11h58 - Atualizado às 17h46

Cantor durante o show The Grammys' Songs in the Key of Life – An All-Star Salute to Stevie Wonder
Chris Pizzello/AP

Antes da gravação The Grammys' Songs in the Key of Life – An All-Star Salute to Stevie Wonder, homenagem à lenda da música norte-americana, gravado no início de fevereiro de 2015, Stevie Wonder falou à agência Associated Press sobre o álbum Through the Eyes of Wonder, previsto para chegar às lojas em setembro e manifestou a intenção de transmitir uma mensagem social ao público.

Beyoncé emociona o público em tributo poderoso a Stevie Wonder; assista.

“Desde o último disco [A Time to Love, de 2005], muita coisa aconteceu. Espero mostrar o que eu tenho sentido e espero que isso encoraje as pessoas. Espero que isso as ajude a mudar de patamar e que nos leve a um lugar de positividade”, disse ele, que é deficiente visual, inspirado pelos episódios de assassinatos de cidadãos negros por policiais no ano de 2014, nos Estados Unidos.

“Acho que estamos em uma época em que precisamos colocar alguma ação à frente das nossas palavras. Tenho que ter certeza de que seu filho é tão bem-educado como o meu e vice-versa. Temos que nos certificar de que nossas comunidades são seguras. Queremos igualdade.”

Stevie Wonder e Paul McCartney já tocaram juntos: relembre outras parcerias do ex-beatle.

Na entrevista, Wonder ainda criticou os serviços de streaming de música pagos e a baixa qualidade dos arquivos usados pelas empresas, dizendo que “são inaceitáveis o barateamento da música e que ela seja considerada uma experiência secundária.”

O espetáculo The Grammys' Songs in the Key of Life – An All-Star Salute to Stevie Wonder foi transmitido nesta segunda-feira, 16, no canal de TV norte-americano CBS. Nele, artistas de peso escolheram músicas de diversos discos do gênio da soul music, entre eles o consagrado Songs in the Key of Life, e as apresentaram no tributo, em Los Angeles: "For Once in My Life", por exemplo, foi interpretada por Tony Bennett, Lady Gaga cantou "I Wish" e "I Just Called To Say I Love You" ficou por conta do tenor Andrea Bocelli.

Beck e Beyoncé se encontram no mash-up “Single Loser (Put A Beck On It)”; ouça.

Beyoncé se destacou com um medley de “Fingertips”, “Master Blaster (Jammin)” e “Higher Ground” ao lado de Gary Clark Jr. e Ed Sheeran.