Stone Sour faz show intenso no Rock in Rio

Banda alternativa do vocalista do Slipknot enfrentou chuva para mostrar seu trabalho pela primeira vez no Rio de Janeiro

Stella Rodrigues, do Rio de Janeiro Publicado em 25/09/2011, às 02h22 - Atualizado em 26/09/2011, às 00h15

Stone Sour tocou 13 músicas no Rock in Rio. Show começou com "Mission" e terminou com a banda ensopada depois da forte chuva na Cidade do Rock com "30/30-150"

Ver Galeria
(2 imagens)

É possível que, antes deste fim de semana, muita gente conhecesse apenas a banda principal do liderada pelo vocalista Corey Taylor, o Slipknot, que se apresenta neste domingo, 25, no Rock in Rio. Quem foi ver pela primeira vez o trabalho dele no Stone Sour no Palco Mundo, neste sábado, 24, provavelmente foi conquistado pela paixão do vocalista. Sem máscaras, mostrando seus belos olhos azuis, Corey e os outros músicos demonstraram intensidade durante toda a apresentação, que aqueceu o público para a próxima data de festival, dedicada ao metal.

Em sua estreia no Rio de Janeiro, o grupo foi o mais prejudicado com a chuva que caiu de forma intermitente na cidade neste sábado, 24. Quase todo o tempo do Stone Sour no palco foi marcado por ela. Eles pareciam nem se dar conta dela, contudo.

Destilando riffs pesados e a maior simpatia do mundo, os integrantes executaram músicas de seus três álbuns de estúdio – do mais recente Audio Secrecy, como "Digital (Did You Tell)" (“para aqueles que precisam se desconectar e viver suas vidas”), Come What(ever), como "Hell & Consequence", "Made of Scars" e "Through Glass”, uma das mais conhecidas no Brasil, e Stone Sour. A canção final foi "30/30-150", durante a qual Taylor, já sem sua ensopada camisa, prometeu voltar ao país.

Uma curiosidade é que o baterista oficial da banda, Roy Mayorga, não pôde vir para o Brasil fazer este show, pois sua primeira filha nasce este fim de semana. Sendo assim, foi substituído por Mike Portnoy, ex-Dream Theater, que esteve no país ano passado para participar da apresentação do Avenged Sevenfold no SWU. Nessa ocasião, também estava como músico convidado, substituindo James The Rev Sullivan, morto em dezembro de 2009.