Stone Temple Pilots demite o vocalista Scott Weiland

No dia anterior, em entrevista, o músico havia negado a saída e a demissão: "Nós somos como uma família"

Andy Greene Publicado em 27/02/2013, às 13h45 - Atualizado em 24/06/2013, às 13h53

Stone Temple Pilots relembrou sucessos em show no festival nesta segunda, 14
Foto: Divulgação/Flora Pimentel

Atualizado às 16h55

O Stone Temple Pilots e o vocalista Scott Weiland seguirão por caminhos diferentes. O grupo anunciou a decisão na manhã desta quarta-feira, 27, em uma frase simples divulgada para a imprensa: "O Stone Temple Pilots anuncia que terminou oficialmente com Scott Weiland". A banda, reformada em 2008 depois de cinco anos de hiato, tem feito exaustivas turnês nos últimos anos. Ainda não é claro se eles pretendem seguir com um novo vocalista.

O Stone Temple Pilots faz show elegantemente desleixado no SWU; relembre.

Por aparente coincidência, a Rolling Stone EUA falou com Scott Weiland no fim da terça, 26, e ele negou os rumores de que havia sido demitido da banda. "O STP não terminou", disse ele. "Eu também não saí e não fui demitido."

Os rumores tiveram início há dois meses, quando Slash disse em entrevista que a banda havia demitido Weiland. "O Slash não sabe de nada do STP", informou Weiland. "Nós estamos conversando agora mesmo sobre o que queremos na nova turnê."

Weiland está lançando uma turnê solo no próximo mês e o repertório será focado inteiramente nos dois primeiros álbuns do STP, mas ele insistiu que a banda ainda era a sua prioridade. "Minha opinião é que precisamos de sangue novo na banda", ele disse. "Nós estamos tocando um set list com os maiores hits desde que nos reunimos de novo. Eu gostaria de fazer um novo disco. Traria um sopro de vida para o grupo."

Ele reconheceu que a banda passava por um período difícil. "Alguns egos estão machucados", disse. "Mas é assim que funciona. O STP nunca demitiu alguém. Nós somos como uma família. É também uma sociedade. Eu criei a banda. E nós sempre mantivemos as coisas funcionando. Tiramos um tempo antes. Eles possuem seus próprios projetos e eu apoio isso totalmente. Ninguém foi demitido e eu não saí. Isso é tudo boato."

Depois da notícia da demissão ter sido divulgada pela própria banda, o vocalista emitiu uma resposta pelo Facebook:

“Fiquei sabendo da minha suposta ‘demissão’ do Stone Temple Pilots nesta amanhã ao ler na imprensa. Não sei como posso ser ‘demitido’ de uma banda que eu fundei, liderei e coescrevi alguns dos maiores hits, mas é algo que meus advogados devem descobrir. Enquanto isso, estou ansioso para ver meus fãs em minha turnê solo que começa nesta sexta.”