The Strokes voltam a tocar após três anos e mostram músicas inéditas ao vivo; assista

Apresentação em Nova York foi um aquecimento para o show como atração principal do grupo no Governors Ball Music Festival

Redação Publicado em 02/06/2014, às 12h09 - Atualizado às 12h16

The Strokes
Katy Winn/AP

Desde o encerramento do festival Planeta Terra, em São Paulo, em 2011, o The Strokes não se apresentava. O hiato foi encerrado neste fim de semana, no sábado, 31, com o show realizado no Capitol Theatre, em Nova York.

Exclusivo: Julian Casablancas joga futebol, diz ser fã de Beethoven e confessa que quer confundir os fãs .

De acordo com o site do semanário musical britânico NME, a banda se apresentou para 1,8 mil pessoas e mostrou faixas do disco Comedown Machine, lançado em 20103 sem que a banda entrasse em turnê para promovê-lo.

O show foi uma espécie de preparação para o grande retorno do grupo a um festival, com a apresentação como headliner do Governors Ball Music Festival, realizado entre os dias 6 e 8 de junho.

Na apresentação do Capitol Theatre, o Strokes tocou “Welcome to Japan”, “One Way Trigger” e “Happy Ending”, presentes no último álbum e inéditas ao vivo. O setlist, com 18 faixas no total, ainda teve os clássicos do grupo nova-iorquino como “Barely Legal”, “Last Nite” e “New York City Cops”.

Em maio, durante uma turnê solo no Reino Unido, o guitarrista da banda Albert Hammond Jr., afirmou que apesar dos recentes shows anunciados, o Strokes só voltará a fazer turnê quando lançar um novo disco – embora isso não deva demorar a acontecer.

“Eu sei que quando o Strokes entrar em turnê de novo, será porque lançamos algo novo – mesmo que não tenhamos feito shows para o último disco”, disse ele. “Tocar em alguns festivais antes de lançar algo é quase como colocar as engrenagens para funcionar de novo, meio que ajuda a nos prepararmos, mentalmente e financeiramente”, completa.

Sobre o show do Governors Ball, aliás, Hammond Jr. revelou que o grupo aceitou o convite rapidamente e ficou feliz em ver que a The Voidz, nova banda do vocalista Julian Casablancas, também seria escalada – eles, inclusive, passaram pelo Brasil, durante o festival Lollapalooza; relembre.

Dez anos de Room on Fire, do Strokes: “Conseguíamos sentir os olhos do mundo em nós”, diz produtor.

“Acho que Julian estava tentando ajeitar o seu projeto solo e não sei quando ele vai lançar, mas nós tivemos essa oferta e todos nós aceitamos – o mais importante é que ele aceitou. Ele é o líder da banda e nós normalmente aceitamos os shows. Eu acho que irá começar algo, sempre começa, mas ainda é muito cedo. Ele está mergulhado nesse projeto solo”, diz o guitarrista. “Sei que ele está tocando uma música que a gente gravou e que está no estúdio tentando algumas coisas. Vamos ver.”

Assista à estreia ao vivo de “One Way Trigger”, do Strokes:

“Welcome to Japan”:

“Happy Ending”: