Supergrass poderá se reunir, diz ex-baixista

Após o grupo ter terminado por causa de “diferenças musicais”, em abril do ano passado, Mick Quinn garante que os ex-integrantes não estão brigados

Da redação Publicado em 17/01/2011, às 11h30

Supergrass poderá se reunir, segundo o baixista da banda
Reprodução/Myspace oficial

O ex-baixista do Supergrass, Mick Quinn, declarou em entrevista ao site da BBC News que, ao contrário do que foi anunciado em abril do ano passado, a banda pode não ter dado um fim definitivo à carreira.

Na época, por meio de um comunicado, os integrantes do grupo britânico disseram que estavam se separando por causa de "diferenças musicais" e que o Supergrass encerraria as atividades após quatro shows de despedida.

Porém, segundo Quinn, os ex-membros do Supergrass não estão brigados e ele está "confiante que, provavelmente, se reunirão em algum momento". O músico não deixou claro, porém, se essa seria uma reunião temporária ou uma volta por tempo indeterminado.

A dissolução do grupo aconteceu durante as gravações do sétimo álbum dos seus 17 anos de existência. De acordo com o baixista, a separação foi uma mudança "drástica e triste", que aconteceu porque cada músico queria que esse trabalho saísse de um jeito diferente. "Você não pode apontar uma arma para a cabeça das pessoas para que elas façam o que não querem fazer. Todo mundo precisa estar feliz quando está fazendo um disco. Ou então, não se trata de uma banda, mas de um projeto solo."