Suprema Corte se recusa a ouvir Led Zeppelin em caso de plágio

Processo alegava que "Stairway to Heaven" é um plágio

Redação Publicado em 06/10/2020, às 09h50

None
Led Zeppelin em 1968 (Foto: Reprodução/ Instagram/Jørgen Angel)

A Suprema Corte dos Estados Unidos recusou-se a ouvir um caso que alega sobre o Led Zeppelin ter plagiado a abertura de "Stairway to Heaven", um dos maiores hits da banda. Isso mantém uma decisão de março deste ano, a qual acabou em favor do grupo e, possivelmente, encerra uma batalha legal cujo início de deu em 2014. A informação é do NPR.

Michael Skidmore, curador de Randy Craig Wolfe e falecido guitarrista e compositor da banda Spirit, foi quem moveu o processo original. Ele também era conhecido como Randy California. Em janeiro de 1968, o músico lançou a música "Taurus" no disco de estreia autointitulado do grupo, ou seja, três anos antes de "Stairway to Heaven".

+++LEIA MAIS: 50 anos sem Janis Joplin: os 7 maiores sucessos, e 7 músicas esquecidas que valem a pena ouvir [PLAYLIST]

No ano de 2016, um júri declarou inocência do Led Zeppelin. Porém, o caso foi revivido e levado ao Tribunal de Apelações do 9º Circuito, que, neste ano decidiu novamente a favor do grupo.

Francis Malofiy, advogado representante do espólio de Wolfe, disse à NPR na época sobre o Led Zeppelin ter ganhado "por um tecnicismo", enquanto o tribunal se concentrava na partitura enviada ao US Copyright Office, em vez de permitir o júri ouvir as gravações das músicas.

Ele disse: "E eu acho isso muito desanimador para os criativos, e é uma grande vitória para a multibilionária indústria musical".


+++ TERNO REI: ‘ANTES DE LANÇAR, VOCÊ NUNCA SABE SE É BOM OU RUIM’ | ROLLING STONE