Peso das bandas The Sword e Clutch fecha festival Converse Rubber Tracks Live Brasil

Público vibrou com os sets apresentados pelas bandas norte-americanas em suas primeiras passagens pelo Brasil

Luísa Jubilut Publicado em 04/08/2014, às 07h42 - Atualizado às 13h28

Na quinta e última noite do Converse Rubber Tracks Live Brasilg, chegou a vez do rock pesado protagonizar o festival realizado no Cine Joia, em São Paulo. O domingo, 3, contou com apresentações das bandas norte-americanas The Sword e Clutch e as brasileiras DLC - Dead Little Chicken e magüeRbeS.

Dinosaur Jr. é reverenciado pela nova geração do rock e tem noite de mestre no Converse Rubber Tracks Live Brasil.

Os primeiros músicos a encarar o público foram os integrantes do magüeRbeS. Às 21h30, João Gordo deixou temporariamente seu posto de DJ da noite para que Adilson Camargo, Bruno Consani, Haroldo Paranhos, Rafael Francischangelis e Ricardo Francischangelis subissem ao palco.

Com shows de Busta Rhymes e Don L, saiba como foi a terceira noite do festival Converse Rubber Tracks Live Brasil.

A apresentação foi marcada por uma constante troca de alfinetadas entre membros da plateia e o vocalista, que tentava compensar o clima pesado com passos de dança, rebolados, aproximação (física) do público e inúmeras manobras com o microfone. “É grátis e não teve que pegar fila”, disse ele, respondendo à provocação de alguém. “Tchau, lindo”, despediu-se ironicamente ao final do show.

Guitarras protagonizam a segunda noite do Converse Rubber Tracks Live Brasil, que teve Brand New e Minus the Bear.

Em seguida, os barbudos do DLC – Dead Little Chicken, apresentaram um set repleto de faixas comoventes sobre perseverança, dificuldades e escolhas. “Nenhum Passo Para Trás”, single da banda, foi escolhida como a primeira. Durante um breve contato com o público, a banda reiterou a necessidade de dar espaço a grupos nacionais e juntá-los a nomes em evidência “de lá de fora”, como os que viriam a seguir.

Com pop dançante, Chromeo abre o festival Converse Rubber Tracks Live Brasil e faz show de peso.

A banda texana The Sword, formada em 2003 e composta por John "J. D." Cronise (vocais e guitarra), Kyle Shutt (guitarra), Bryan Richie (baixo) e Santiago "Jimmy" Vela III (bateria e perscussão), abriu seu set poderoso com “Tres Brujas”, do disco Warp Riders. Com visual de “bom moços”, os músicos logo no começo conquistaram os presentes, que tiraram suas guitarras imaginárias da mochila para acompanhar os roqueiros.

Com direito a bate-cabeça, a primeira apresentação do grupo no país prosseguiu com um alto nível de energia – tanto de quem estava em cima do palco quanto de quem assistia. O repertório ainda trouxe músicas de discos como Age of Winters e Gods of the Earth.

The Clutch, headliner da noite, se apresentou ao público pouco depois do relógio marcar 1h. Sem deixar de fora "Crucial Velocity ", "Mice and Gods" e "Spacegrass", Neil Fallon (vocal e guitarra), Tim Sult (guitarra), Dan Maines (baixo) e Jean-Paul Gaster (bateria) satisfizeram com a mistura de stoner e hardcore ministrada pela banda.

“Demoramos 24 anos para chegar aqui”, disse Fallon, em sua primeira passagem pelo Brasil. “Bem, antes tarde do que nunca.” Constantemente ovacionado, o Clutch aproveitou a oportunidade para mostrar o som mais pesado de seu último disco, Earth Rocker.