SWU em números

Dados demonstram a grandiosidade do festival que deve levar 150 mil pessoas para Itu neste fim de semana

Da redação Publicado em 14/10/2010, às 16h19

Arena Maeda, onde acontece o SWU

Ver Galeria
(2 imagens)

Agora falta pouco: o SWU - Starts With You Music & Arts Festival começa no neste sábado, 9, e irá durar até segunda seguinte, 11. Trata-se de um dos maiores festivais já realizados no Brasil, e certamente o maior de 2010. Para receber as cerca de 50 mil pessoas que são esperadas por dia no evento, foi montada uma superestrutura que envolve camping, horários de banho, transporte para chegar até a Fazenda Maeda, em Itu, São Paulo, e uma série de outros detalhes. Afinal, receber toda essa gente não é fácil, e é preciso antecipar muitos imprevistos e tentar sanar possíveis problemas com antecedência. Na semana passada, por exemplo, foi encomendado o equivalente a 20 caminhões de cascalho para cobrir áreas de terra que ficam mais críticas quando chove.

Os números que mais impressionam são relativos aos shows e ao tamanho físico do evento. Serão 74 bandas e DJs ao longo dos três dias de evento (confira aqui o line-up completo), ou seja, quase 25 atrações por dia em três palcos e uma tenda. No total, 3300 pessoas cuidaram da organização.

LEIA AQUI entrevista Eduardo Fischer, idealizador do SWU.

Para viver a experiência mais intensamente, o público poderá "morar" dentro da Fazenda entre os dias 8 e 12: mais de 100 mil m² (dos 200 mil da Maeda) estão disponíveis para acampar. Para essa gente toda poder habitar o lugar, foi necessário providenciar 1000 banheiros químicos.

Nada disso seria possível sem os 280 policiais militares, 50 rodoviários, 30 membros da guarda civil metropolitana e 150 brigadistas que foram recrutados para garantir a segurança dos frequentadores.

Outros dados são curiosos: os campistas terão apenas sete minutos para tomar banho, já que a proposta do evento é de sustentabilidade. Além disso, o valor do estacionamento dentro da Arena Maeda funciona em um esquema de incentivo à carona, de forma que carros com mais pessoas pagarão menos pela vaga. Quem estiver em um veículo com até três pessoas, paga salgados R$ 100 por dia; carros com mais de três pessoas pagam metade do valor, R$ 50.

Fazenda Maeda

Localizada na Rodovia SP 75 Santos Dumont Km 18 Sul, a 72km de São Paulo, a Fazenda Maeda fica em Itu, uma cidade com 400 anos e 180 mil habitantes.

Para chegar

A organização criou uma logística para facilitar o acesso ao local, que inclui 50 policiais rodoviários nas proximidades para ajudar na circulação. Quem vai de carro terá dois estacionamentos em Itu, próximo ao lugar dos shows, custando R$30 ou R$50 reais, sendo que o primeiro valor é para veículos com até três pessoas e o segundo é para os que transportam quatro ou mais passageiros. Ambos abrirão às 9h da manhã e um ônibus fornecido pela organização fará o trajeto de meia hora entre o local onde ficam os carros e o lugar do show. Esse ônibus circular custa R$3 por pessoa e parte a cada 20 minutos, entre 10h30 e 4h no sábado, 9, e no domingo, 10; e das 10h30 às 6h na segunda, 11.

Existem ainda estacionamentos na Arena Maeda. O comum, disponível para portadores do ingresso comum, custarão R$100 por veículo (por dia) para carros com até três pessoas; para carros com quatro ou mais pessoas ele sai por R$50 por veículo (por dia).

Portadores dos ingressos premium, Fórum e portadores de necessidades especiais poderão parar o carro no estacionamento Premium, de graça. O preço para vans e ônibus é especial: R$40 por dia, por veículo.

Para aqueles que preferirem pegar um táxi, um acordo foi firmado com a empresa Coopertax. Os preços promocionais serão válidos a partir da apresentação do ingresso do festival e partirão de diversos pontos da capital paulista. O trajeto Aeroporto de Congonhas (São Paulo) - Arena Maeda (Itu) sai por R$180 e do Aeroporto de Cumbica (Guarulhos) - fica R$ 240. Para as demais regiões serão cobrados R$ 2 o km rodado.

Os telefones da companhia são (11) 2095-6000 ou (11) 3511-1919 e o site é www.coopertax.com.br.

Quem preferir sair de São Paulo de ônibus, poderá deixar o carro em bolsões. Na Barra Funda, o serviço começa às 8h - o estacionamento sai R$20 por veículo (por dia) e o transfer mais R$23 (por trecho/embarque). Em Itu é necessário pegar um circular por mais R$2,60. O esquema é o mesmo no bolsão do Anhembi, exceto que o transfer é mais caro: R$30.

Os horários de saída dos ônibus e outras informações estão no site do SWU.

Para acampar

Serão duas as áreas disponíveis para camping. O camping premium tem uma área total de 51.000m²; o camping comum conta com 50.000m². O espaço traz ainda 24h de segurança, postos médicos (com 270 profissionais), loja de conveniência e banheiros com chuveiro (fora as 1000 cabines químicas). Quem comprou o pacote poderá chegar ao evento mais cedo e ir embora mais tarde, já que a área para acampar estará aberta de 8 a 12 de outubro.

O comércio de pacotes para o camping foi encerrado, mas os valores das barracas eram os seguintes para os cinco dias:

Camping Comum: R$250 (para uma pessoa), R$310 (para duas pessoas, sai por R$155 cada), R$360 (para três pessoas, sai por R$120 cada) e R$400 (para quatro pessoas, sai por R$100 cada)

Camping Premium: R$420 (para uma pessoa), R$480 (para duas pessoas, sai por R$240 cada), R$540 (para três pessoas, sai por R$180 cada) e R$600 (para quatro pessoas, sai por R$ 150 cada)

Para comer

Serão 24 restaurantes que ocupam um total de 900m², além de cinco bares, que ocupam mais 600m². E quando der fome longe das áreas de alimentação, dá para contar com os 300 ambulantes cadastrados que irão circular pelo espaço.

Para funcionar

A maior parte da energia da Fazenda Maeda virá de geradores, sendo que todos eles funcionam com biodiesel. Serão 39 geradores capazes de fornecer 12.290 KVAs de energia, 25 km de cabos responsáveis por distribuir essa energia e mais 70 km de cabeamento de rede elétrica para energia de tendas e galpões, além de 400 toneladas de equipamentos de montagem que serviram para construir os palcos, pisos e rampas.

Para ser sustentável

Como se trata de um festival que incentiva a sustentabilidade, diversas estruturas foram pensadas com a finalidade de agredir o mínimo possível o meio ambiente. Algumas delas: parte da energia consumida pelo evento será reposta com a energia gerada em uma Ilha de Energia Solar, que estará à disposição do público para recarga de celulares e outros aparelhos eletrônicos. A maior parte das lâmpadas serão de LED, tipo de material que consome menos energia. Outra ação de economia diz respeito ao banho: todas as duchas dos campings terão um timer que permitirá que cada pessoa tome banho em no máximo sete minutos.

Para se informar

Além da programação musical, o festival terá o Fórum Global de Sustentabilidade SWU, com 30 palestrantes divididos em três dias, cada um com um tema: negócios sustentáveis, inclusão de minorias e o jovem e o meio ambiente.

Para adquirir ingresso

Ainda dá tempo de comprar ingressos. As entradas continuarão sendo vendidas mesmo durante o festival. As bilheterias na própria Arena Maeda ficarão abertas nos seguintes horários:

8 de outubro - das 9h às 22h

9 de outubro - das 9h às 2h

10 de outubro - das 9h às 2h

11 de outubro - das 9h às 2h

Valores abaixo (há meia entrada para todos os setores:

Pista Comum: R$ 240

Área Premium: R$ 640

Pista Comum (para os três dias de evento): R$ 570,00

Pista Premium (para os três dias de evento): R$ 1.680,00 (inteira)

Também será possível adquirir ingressos nos pontos de venda enquanto o festival estiver acontecendo.

Para ver e ouvir

E, finalmente, os números mais marcantes do SWU dizem respeito aos shows em si. Serão 74 atrações, entre bandas e DJs, o que quer dizer que, somando os três dias, vão passar pelos palcos 700 pessoas. Esse time todo irá garantir mais de 50 horas de música que só serão possíveis graças às 100 toneladas de equipamentos de som. Esses equipamentos vão usar 175 mil watts de potência só nos palcos principais.